Hoje (1) foi liberado um ensaio fotográfico — com uma entrevista e vídeo — feito pela equipe da Nylon Spain, onde Hero falou sobre como sua família influenciou em sua carreira, redes sociais e seu mais recente filme, After. Confira a entrevista traduzida pela nossa equipe e, ao final, as fotos do ensaio em nossa galeria.

Hero Fiennes (sim, o sobrinho dos também atores, Ralph e Joseph), estampa nossa capa de julho em uma jornada para as tendências da FW2019 que se compromete depois de entrar totalmente no estrelato internacional, graças ao seu papel como Hardin na saga de filmes adolescentes After… Expoente máximo do fenômeno dos fãs da nova geração Z.

Desde 12 de abril (data em que curiosamente coincidiu nosso lançamento a estreia do primeiro filme da saga After), cada número da NYLON SPAIN tem sido uma viagem para nós. Agora que julho começa, o mês de viagens e as estréias de filmes de verão, apresentamos nossa primeira capa internacional. Um ensaio fotográfico estrelado por Hero Fiennes, incorporando o espírito de viagem da Geração Z, numa viagem pelos lugares emblemáticos de Londres, fecha um capítulo para quem constrói esta revista todos os meses… Enquanto, ao mesmo tempo, abre muitos caminhos para o que virá. Exatamente o mesmo que acontece com a carreira do nosso garoto da capa.

Uma capa concebida como aquela jornada que todos nós estamos fazendo em direção à maturidade e que, o que diabos, é divertido e legal ao mesmo tempo. Com paradas em lugares (comuns ou não) mais importantes…

Então, nossa primeira parada nos leva, entrevistando Hero Fiennes, para entender onde o fenômeno das massas em que está se desenvolvendo está emergindo e que está se forjando a partir de um momento geracional muito específico.

Porque Hero Beauregard Faulkner Fiennes Tiffin, isto é, Hero Fiennes, poderia ser considerado puro Geração Z. Não só por datas (nascido em 1997), mas por atitude. Os centenários, por definição, representam uma geração criativa, versátil e autodidata. Uma geração menos pessimista (tanto quanto a série distópica tenta nos levar ao niilismo em face do futuro caótico que nos espera) que teve a sorte de aprender com seus predecessores milenares.

Hero, como seus companheiros de século, acredita que o mundo ainda tem salvação e acredita no trabalho duro… deixando fluir, sim. Mas sem a resignação rebelde do milênio. Hero alega não ter medo do fracasso. Porque pertence a essa geração de adolescentes criada na recessão econômica que ninguém levou a sério… E eles decidiram fazer o que querem. Mas sendo realistas e práticos; apesar de quem pesa, fazendo suas desvantagens de virtudes, mesmo quando eles são questionados por um sobrenome.

Muitas vezes, os artistas que vêm de uma saga de artistas, encontram seus laços familiares como um ponto fraco, em vez de um caminho para o sucesso… Quando eu pergunto ao Hero se ele sofreu esse fenômeno ou se seu sobrenome foi uma garantia na jornada para o sucesso, ele responde com humildade e clareza: “Eu ainda estou no começo da minha carreira, então eu não acho que eu realmente tenha uma resposta para isso. Eu vou dizer que todos os membros da minha família me apoiaram incrivelmente e sou grato por ter crescido com atores e com aqueles que estão na indústria de filmes ao meu redor” e acrescenta:

“Se minha família não estivesse na indústria, acho que não teria considerado a atuação como uma opção viável para mim.”

Sobre trabalhar com seu tio Ralph em Harry Potter e o Enigma do Príncpe (filme cult que tem 10 anos desde a sua estreia), ele diz que não sofreu nenhuma pressão porque não coincidiu no set com seu parente. Mas lembra-se de que ele se divertiu muito no set e exclamou: “Eu estava ansioso para sair da escola para fazer isso (filmar)!” (Ele era um menino de apenas 11 anos. Agora, olhando para trás, ele diz: “É ótimo pensar que eu fiz parte disso”.

Agora, vê como ser um ídolo em massa implica um alto nível de exposição e pressão em canais como redes sociais… Então, quando perguntamos a Hero Fiennes, de 21 anos, como essa consequência de seu trabalho o afeta quando ele usa suas redes sociais, ele admite que no começo foi bastante esmagador. “Fiquei longe das redes e me concentrei no meu trabalho”, disse. Mas agora ele começou a usá-los um pouco mais (sua conta no Instagram tem mais de dois milhões de seguidores) e diz que é muito grato por todo o apoio que recebe nelas [redes sociais], “mesmo que ele nem sempre esteja online para ver”.

Mas a verdade é que Hero é mais ou menos um ídolo para seus jovens fãs. Após a estréia de After, os primeiros prêmios da comunidade chegaram. Como o de Melhor Ator de Filme de Drama no último Teen Choice Awards. E a atenção avassaladora dos adolescentes no ambiente virtual e na vida real… Na verdade, durante a nosso passeio de ônibus, do ensaio fotográfico, encontramos grupos de pessoas que o admiravam em cada semáforo, desencadeando uma autêntica loucura que às vezes até mesmo acabava em propostas de casamento, risos.

Falando de redes sociais, Hero Fiennes afirma sentir uma certa responsabilidade ao usá-las como um instrumento de conscientização para as pessoas, porque…

“As redes sociais são excelentes para disseminar conhecimento sobre tópicos que a maioria da mídia não cobre.”

Além disso, ele diz que adora a capacidade das redes sociais de dar exposição a futuros talentos que, de outra forma, podem passar despercebidos. “Ter muitos seguidores me permite apresentar marcas menores… principalmente as dos meus amigos”, diz ele.

— “After” ou o novo blockbuster do cinema adolescente.

Na história “garota-conhece-garoto” After, Hero Fiennes interpreta Hardin, o arquetipo do “menino mau” do passado sombrio que viaja em direção a sua maturidade emocional guiada pela “boa menina” que transcende a inocência, descobre o sexo… e amor romântico (mitos à parte).

Sendo este o primeiro papel principal de Hero, é necessário perguntar a ele quais semelhanças ele tem com seu personagem… “Eu diria que somos bem diferentes”, ele confessa. “Mas é em parte por isso que gosto de interpretar, acho que todos nós tivemos nossos momentos de rebeldia como adolescentes, embora eu não diga que alguma vez fiz algo particularmente ruim”… Ele acrescenta:

Hardin toma muitas decisões que eu não necessariamente tomaria. Mas durante as filmagens eu aprendi a não julgá-lo.”

Sobre a experiência de filmar os dois primeiros filmes da saga (o segundo filme chegará em 2020), Hero diz que é muito grato por tudo o que lhe trouxe este primeiro grande papel no cinema. Lembra-se com carinho dos bons amigos que essa experiência lhe trouxe e a sorte de viajar para lugares incríveis para filmar.

Quando pergunto a ele que tipo de personagem ele gostaria de interpretar no futuro, ele diz que é atraído por personagens que têm histórias interessantes (e talvez um pouco complexas) para contar porque “é algo que, como ator, é sempre divertido trabalhar”.

E quando se trata de referências, ele diz que adora Martin Freeman por sua versatilidade. Ele admira “o quão adaptável ele é com os personagens que interpreta”. Martin deixou de ser, nas palavras de Hero: “o cara de um filme de Ali G para o Dr. Watson em Sherlock e depois para Bilbo Baggins”… e aponta: “Esse cara pode fazer qualquer coisa. Uma qualidade que eu realmente admiro e se eu puder ter uma carreira como a dele, seria incrível”.

Uma jornada em direção às tendências

É hora de mergulhar no tema desta edição de viagens da Nylon Espanha, com uma história de moda inspirada em viagens e Hero está animado para fazê-lo. Ele diz que adora viajar… em qualquer lugar. Que ele gosta tanto das viagens que fica com um pouco de cada lugar que visita, especialmente quando conhece culturas diferentes das suas, sem poder escolher um favorito sobre o resto.

O que está claro é que para viajar confortavelmente, além de ouvir música (ele adora Dave, Potter Payper, Youngs Teflon, Frank Ocean ou 070 Shake), você tem que viajar com pouca bagagem… e com agasalho.

Um conjunto de jaquetas e calças largas é o recurso fácil para uma vida agitada, bem como para viagens. É por isso que faz parte do pano de fundo do figurino da Hero, com um estilo que poderíamos definir como “casual”. E com esse tipo de roupa ele veio para o nosso ensaio porque “eu já coloquei muitas coisas fantásticas para o trabalho”.

Quando gosta de uma tendência, ele a segue, e este athleisure[termo para roupa projetada para treinos é utilizada em outras ocasiões] vem como uma luva… Então, você não aplica a fantasia, mas não há treino, “jeans e um capuz” são o suficiente para moldar o seu estilo despreocupado .

Mas não vamos nos confundir, ele diz que está “definitivamente interessado em moda”. Desde então, além de ator, Hero Fiennes trabalhou como modelo em várias ocasiões. É por isso que ele as vive e as recebe diretamente da fonte. Por exemplo, em 2017, ele estrelou em um filme de moda para o lançamento da colaboração de Erdem x H&M…; E agora ele conta como recentemente teve a sorte de desfilar em Florença para Ferragamo, sob a direção criativa de Paul Andrew.

Quanto ao resto, ele não sabe se vai trabalhar como modelo novamente e:

“Eu não sei exatamente onde meu futuro vai me levar, mas estou animado para continuar trabalhando com pessoas excelentes e projetos interessantes. Estou animado com o que está por vir…”

De novo, uma viagem.

 

Matéria Original: Nylon Spain | Tradução: Caroline (Equipe Hero Fiennes-Tiffin Brasil)

Arquivado em Notícias