Boas-vindas ao Hero — Grazia Australia

Hero fala sobre como foi trabalhar com Josephine Langford, em seu mais recente filme, After; sobre amor e sua carreira, para a Grazia Australia. Confira traduzida pela nossa equipe.

Conheça o novo ator britânico temperamental Hero Fiennes-Tiffin.

No recente filme de maioridade, After – um filme em que o coração e a mente lutam previsivelmente um com o outro – a novata Tessa Young (interpretada pela atriz australiana Josephine Langford) acha que tem a vida na faculdade totalmente planejada. Mas quando um garoto inglês rabugento a desafia em sala de aula – ao dizer que Elizabeth Bennet, de Orgulho e Preconceito, “precisava relaxar” – seu coração dispara. Seu nome é Hardin Scott e é interpretado pelo ator e modelo britânico Hero Fiennes-Tiffin, o sobrinho de 21 anos de Ralph e Joseph Fiennes. “Eu definitivamente me beneficiei do trabalho que meus tios fizeram, e entendo completamente que as pessoas fazem esses tipos de comparações”, diz Fiennes-Tiffin em um telefonema tarde da noite de Londres. “Não é a minha coisa favorita de falar quando estou tentando fazer meu próprio trabalho, mas eu entendo e isso nunca me irrita nem nada.” Finalizando sua primeira turnê de imprensa, Fiennes-Tiffin fala sobre como navegar pela sua ascensão à fama, seus dias de modelo (ele desfilou pela Dolce & Gabbana e Ferragamo) e a maior lição que ele aprendeu no amor.

GRAZIA: Você teve que aguentar muita imprensa ultimamente, mas é algo novo para você. Qual é uma das coisas mais surpreendentes sobre a experiência de conversar com a mídia mundial várias vezes?

FIENNES-TIFFIN: “Essa é uma boa pergunta, eu vou até meu assessor para receber conselhos e ficar mais confortável com isso, acho que eu lidei melhor com isso ao longo do tempo. Fui avisado sobre como as perguntas repetitivas são [risos], mas eu odeio falar rudemente disso. Na maioria das vezes é apenas bastante interesse em After.

GRAZIA: À medida que sua estrela sobe, algo te preocupa em relação à fama dos grandes tempos?

FIENNES-TIFFIN: “Estou ciente das coisas ruins que podem acontecer ao longo dessas linhas, mas não faz sentido pensar nisso. Eu sinto que há muito mais coisas boas. Eu tenho um bom grupo de amigos e familiares que me mantêm no chão, eu me envolvo com pessoas boas então acho que vou ficar bem.”

GRAZIA: A complexidade e o mistério desse personagem é algo que você disse que realmente atraiu você. Eu percebi que quando você fez o teste para Harry Potter, o diretor notou que você era muito bom em tocar no lado mais sombrio e misterioso. Você tende a caminhar para personagens mais enigmáticos?

FIENNES-TIFFIN: “Eu acho que estou naturalmente acostumado [a interpretar esses personagens] e sei que é algo que eu gosto, mas não quero poder dizer que esse é o meu ponto forte, porque eu não acho que explorei outros aspectos da minha capacidade de atuar o suficiente para dizer isso. Mas atualmente amo esse tipo de personagem. Interpretar um personagem que tem muito a revelar por um longo período de tempo é sempre bom em um papel.”

GRAZIA: Como você se preparou para o seu primeiro papel principal?

FIENNES-TIFFIN: “Eu realmente não fiz nada fora do comum, apenas me certifiquei de que não tinha nada em meu prato para me preocupar ou lidar, para ser honesto. Me desculpe, mas não há nada de extremamente interessante ou espetacular que eu tenha feito para me preparar para o papel além de, na minha opinião, realmente colocar meus pensamentos no chão. Eu nunca tinha ficado longe de casa por mais de no máximo duas semanas e naquele momento eu estava indo embora para ficar dois meses.”

GRAZIA: O filme é sobre amor e relacionamentos. Você é apenas um jovem mas qual é uma ótima lição que aprendeu em um relacionamento?

FIENNES-TIFFIN: “Honestidade o tempo todo. Se você é uma pessoa boa, possui ótimas morais e coisas assim, a única coisa que vai deixar você para baixo é meio que se esconder e mentir. Então, a verdade, a honestidade e dizer às pessoas o que você precisa dizer a elas é algo que aprendi sobre relacionamentos.”

GRAZIA: O filme começa com a noção de como uma pessoa pode mudar você e a ideia de que sua vida pode ser dividida em “antes dessa pessoa” e “depois dessa pessoa”. Houve uma pessoa em sua vida que mudou você?

FIENNES-TIFFIN: “Sim, um bando. Eu tenho um amigo chamado Josh. Ele lida com coisas muito bem e me inspira muito. Eu acho que apenas meus amigos e familiares. Eu me sinto mal por escolher um para citar, mas todos eles me mudaram.”

GRAZIA: Como foi trabalhar com a atriz australiana Josephine Langford?

FIENNES-TIFFIN: “Ela é incrível, ela é sempre muito feliz e eu sinto que a coisa que notei desde o início foi o quão boa atriz ela é. Ela realmente definiu um padrão para eu meio que reagir e isso me ajudou muito.”

GRAZIA: Ela te ensinou alguma gíria australiana?

FIENNES: “Na verdade não, mas ela sempre me zoava quando eu estava no telefone com meus amigos enquanto estávamos fora. Ela dizia que não conseguia entender metade das coisas que eu estava dizendo — acho que era mais o contrário — mas quando eu a ver novamente, vou me certificar de que ela me ensine algumas [gírias australianas]!”

GRAZIA: Como foi trabalhar com a Selma Blair?

FIENNES-TIFFIN: “Eu não tive muitas cenas com ela, mas ela é incrível. Acho que tivemos uma longa conversa quando nos conhecemos e no hotel quando não estávamos filmando muito, eu sinto que ela é realmente uma pessoa muito legal, jovem, espirituosa e fácil de conversar. Nós conversávamos sobre tudo embaixo do sol durante pausas das cenas que estávamos fazendo e ela sempre foi tão profissional, mas também relaxada e composta, não estressada, em uma bolha ou algo assim e esse tipo de pessoa ao seu redor em um set de filmagem torna todo o processo muito mais fácil.”

GRAZIA: Tessa e Hardin se conheceram em uma festa enquanto jogavam verdade ou desafio. Você já esteve em uma festa de faculdade americana assim?

FIENNES-TIFFIN: “Não estive. Eu fui à algumas festas na América mas não, eu nunca experimentei nada como uma festa de faculdade com copo vermelho como a que vemos no filme.”

GRAZIA: A Tessa pergunta para o Hardin quem ele mais ama no mundo. Como você responderia isso?

FIENNES-TIFFIN: “Para ser honesto, acho que seria a minha mãe. Eu acho que essa é a resposta correta [risos]. Eu amo minha mãe mais do que qualquer outra pessoa no mundo.”

GRAZIA: Tem havido críticas de que este filme romantiza relacionamentos tóxicos e abusivos. Você ficou surpreso ao saber isso?

FIENNES-TIFFIN: “Nos dias de hoje, eu não fico cem por cento chocado que as pessoas pensem nisso por causa das opiniões já existentes sobre o livro. Eu pessoalmente acho que não, e eu já disse antes e vou dizer de novo, se você fizer um filme onde tudo corra bem, então não será um filme que te deixará entretido. Nós todos sabemos isso. Mas também estou cem por cento ciente do efeito e da influência que você tem em pessoas mais jovens assistindo à esse filme e como você pode moldar seus pensamentos. Então, por mais que estivéssemos cientes disso e eu concordo que é uma preocupação, não acho que After faça isso.”

GRAZIA: Essa é uma ótima resposta, obrigada. Se você tivesse que escolher entre atuar e modelar, qual escolheria?

FIENNES-TIFFIN: “Cem por cento atuar. Por mais que eu adore modelar, poder sair, trabalhar com roupas e conhecer novas pessoas, atuar é muito parecido e sinto que há mais estímulos criativos no ator então, portanto, é mais gratificante.”

GRAZIA: Eu li que você odeia a Fashion Week, isso está correto?

FIENNES-TIFFIN: “Quer dizer, eu não odeio a Fashion Week, mas não aproveitei meu tempo indo de testes à testes por Londres, não foi divertido. Mas não odeio. Eu respeito a gana de todos os modelos que fazem isso todos os anos.”

 

Matéria Original: Grazia Australia | Tradução: Rebecca (Equipe Hero Fiennes-Tiffin Brasil)

Arquivado em Notícias