Sejam bem-vindos ao Hero Fiennes Tiffin Brasil, a sua maior e mais completa fonte sobre o ator. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos.

Foi o filme de 2019 que viralizou na Geração Z. A criação de Anna Todd, a série de livros online da autora, After, chamou a atenção dos cineastas quando se tornou viral em um site de fan fiction da Internet em 2013. Agora, a série fez um retorno fulgurante para a aguardada sequência After We Collided. Estrelando a australiana, Josephine Langford, o inglês Hero Fiennes-Tiffin e o americano Dylan Sprouse, o episódio recém-lançado mostra Tessa (interpretada por Langford) lutando com seu relacionamento complicado com Hardin (Fiennes-Tiffin) enquanto é tentada por Trevor (Sprouse) . O dilema de Tessa é aquele que pode mudar suas vidas para sempre.

Dentro do filme, a dinâmica coletiva está repleta de suspense e tensão sexual, mas, fora do set, o trio talentoso exala nada além de energia e sarcasmo alegre.

“Somos pagos para gostar um do outro”, brinca Sprouse enquanto fala com nossa diretora editorial, Jessica, por meio de uma ligação da Zoom.

Numa conversa sobre amor, confiança e aquelas cenas, colocamos os dilemas dos personagens para os atores — e vemos o que eles fariam quando se trata de questões da cabeça versus o coração.

GRAZIA: Parabéns por este filme! É muito mais sexy que o primeiro. Hero e Josephine, essas cenas quentes são um desafio para filmar?

Josephine: “Cenas que [exigem que sejamos] emocionalmente vulneráveis ​​podem ser mais difíceis do que cenas [onde] temos que ser fisicamente vulneráveis. Quando você está fazendo isso com alguém em que você já teve essa dinâmica e já fez isso antes… e quando você está fazendo isso em um ambiente profissional, é muito técnico e é muito parecido com qualquer outra cena. ”

Dylan, nós amamos você neste papel — e em um terno! Trevor é muito bom em suas primeiras interações com Tessa no elevador. Você era tão bom na vida real quando se tratava de flertar?

Dylan: “Uh não, nem um pouco. Eu era uma criança grande para a média da minha idade, passei minha adolescência consumindo muito pudim de tapioca e nunca fui um sucesso com as mulheres. Na verdade meu irmão era um mulherengo, eu nunca aprendi e pelos deuses é um milagre eu conseguir ter a namorada que tenho hoje. Mas eu usei muito a atuação para tentar interpretar essa cena.”

Hero, nós conversamos com você durante a coletiva de imprensa do primeiro filme e você disse que uma das maiores lições que aprendeu em um relacionamento foi ser honesto. Foi mais difícil interpretar Hardin neste filme porque, como vemos, ele às vezes não é tão honesto às vezes?

Hero: “É uma boa pergunta. Eu acho que quando seu personagem faz algo com que você não necessariamente concorda pessoalmente, como ser honesto em um relacionamento, você meio que tem que separar suas próprias opiniões disso quando está desempenhando o papel — tipo, se coloque em uma posição onde você concorda totalmente e apoia tudo o que eles fazem e dizem. Cheguei a um ponto onde entendi o raciocínio de por que ele não seria assim.

Talvez tenha sido um pouco desafiador no início, mas você realmente só precisa se colocar no lugar deles e apoiar totalmente todos os seus pensamentos e ações. Eu acho que fiz isso.”

Josephine, Tessa está tão crescida neste filme. Ela sempre teve uma grande bússola moral, mas nesta edição, ela está muito mais confiante nisso e dentro de si mesma. Você é uma australiana que entrou em outro mundo que é Hollywood — houve um momento em que você, como Tessa, realmente começou a afundar em sua própria confiança?

Josephine: “Não, eu ainda acho que estou lidando com isso, para ser honesta. Você se acostuma com as coisas e aprende coisas e lentamente vai ficando, torna-se o novo normal. Eu sou horrível, mas estou melhorando em responder perguntas de uma forma coerente com uma estrutura de frase normal. É algo com que geralmente tenho dificuldade.”

Esta pergunta é para todos vocês. Quando se trata de assuntos do coração, você segue sua cabeça ou seu coração?

Josephine: “Eu acho que há muitos órgãos que entram em ação. Eu acho que é uma situação mais meio a meio. Você tem que ser lógico sobre as coisas, mas você também tem que… não faz sentido estar com alguém que parece ser perfeito, mas você não tenha sentimentos pela pessoa.”

Dylan: “Tenho o cérebro muito disperso [e] tenho uma lista que analiso quando penso em pular em algo, [coisas] que aprendi com todos os erros do meu passado. Tipo, estou com fome? Eu estou com sono? Estou com raiva? E eu me faço uma lista de perguntas. E depois disso, eu começo a fazer a ação e ainda ignoro tudo o que falei para mim mesmo e faço isso com meu coração de qualquer maneira. Então, é estranho, gosto de fingir que uso minha cabeça.”

De um modo geral, vocês optam por um tipo de amor mais sensível — ou do tipo louco e que consomem tudo?

Hero: “Eu acho que é um equilíbrio. Pode ser um ou outro, mas acho que eu pessoalmente precisaria dos dois.”

Josephine: “No momento, já me sinto como uma mulher de 60 anos, então estou pronta para sossegar, xícara de chá.”

Dylan: “Você quer sensibilidade, certo? Mas você também não quer um pedaço de pau na lama, tipo, você precisa ter alguém um pouco louco em alguns aspectos.”

Josephine: “Você precisa de um louco para combinar com o sua loucura.”

Josephine, se você estivesse no lugar de Tessa, você teria escolhido Hardin ou Trevor?

Josephine: “Eu escolho a terceira opção, eu mesma. E eu escolho ser solteira.”

Cena favorita para filmar?

Josephine: “Foi muito bom fazer as cenas da fraternidade com o grupo do elenco. Porque éramos todos da mesma idade e não tínhamos os visto há muito tempo. Eu sei que é uma resposta clássica, mas é sempre muito bom se reunir com as pessoas. Então, as cenas de festa.”

Vocêm parecen ser bem próximos. Como foi a dinâmica no set?

Josephine: “Foi muito diferente. Tivemos que forçar isso.”

Hero: “Nós nos odiamos. É apenas trabalho.”

Dylan: “Somos pagos para gostar um do outro.”

Categorias: Notícias
Hero Beauregard Faulkner Fiennes Tiffin (Londres, 6 de novembro de 1997) é um ator e modelo britânico, conhecido por interpretar o jovem Tom Riddle em Harry Potter e o Enigma do Príncipe em 2009. Hero nasceu em Londres, Inglaterra, filho do roteirista George Tiffin e da diretora cinematográfica Martha Fiennes. Tiffin tem um irmão mais velho chamado Titan e uma irmã caçula chamada Mercy.
Saiba mais
Status do site

Nome: Hero Fiennes-Tiffin Brasil
No ar Desde: 06/11/2018
Equipe:  Conheça nossa equipe.
Visitas: |
Host: Flaunt Network | DMCA | Privacy Policy
O Hero Fiennes-Tiffin Brasil não tem qualquer ligação com o Hero, familiares, diretores e seu agente. Todo o material postado aqui é de propriedade de seus respectivos autores. Pedimos que se usarem algo da nossa autoria, como traduções, fotos ou qualquer outra coisa, por favor não esqueçam de creditar. Se você é dono de algum material que foi postado aqui e deseja que seja removido, entre em contato antes de tomar qualquer ação legal.

APARIÇÕES E EVENTOS ENSAIOS FOTOGRÁFICOS E CAMPANHAS FLAGRAS FILMES SÉRIES SCANS VARIADAS