Tem 22 anos e o mundo aos seus pés. Atuar vem da família, mas o melhor é que, como qualquer um de sua geração, Hero pensa no que mais gosta de fazer e se dedica a tudo, é claro, sempre sendo ele mesmo, uma visão que Ferragamo compartilha da nova fragrância de Salvatore Ferragamo. De Londres, conversamos com ele.

Alguns meses atrás, quando o mundo parou quase completamente, estávamos todos em casa… Nem Hero Fiennes Tiffin e nem eu fomos a exceção, ele em Londres, eu na Cidade do México. Impressionante foi que, ao longo de nossa entrevista, você podia ouvir e sentir a quietude e a paz do meio ambiente, o chilrear dos pássaros, o latido de um cachorro, nas duas cidades a agitação diminuiu e foi assim que começamos.

Hero realmente gosta de atuar, embora tenha andado em algumas passarelas, é claro, incluindo Salvatore Ferragamo em Milão. Atuar é algo que nunca procurei na minha carreira. Foi uma atividade que fiz mais na escola ou apenas para me divertir, nunca pensei que fosse me dedicar a isso”, conta. Talvez o momento em que ele se perguntasse se isso seria realmente o fato de ele estar diante das câmeras fosse quando ele teve que interpretar o papel de Tom Riddle, Lord Voldemort quando criança, em Harry Potter e o Enigma do Príncipe. Foi quando eu fiz Harry Potter que acho que comecei a ver isso seriamente, a considerar como uma opção real do que eu queria fazer. E acontece que depois desse filme surgiram outros dois projetos: interpretar o bad boy em After, baseado no livro escrito por Anna Todd (este filme quebrou bilheteria em Portugal, Alemanha, Grécia, Itália, Polônia e no resto da Europa) e a segunda parte da história After: Depois da Verdade. Ele terminou recentemente The Silencing, onde seu personagem é o antagonista de Nicolaj Coster-Waldau e Annabelle Wallis. Esta última história é um thriller sobre um caçador reformado que vive sozinho em um santuário da vida selvagem. O jogo de gato e rato começa quando o xerife segue o rastro de um assassino e de sua filha que foi sequestrada e está desaparecida. Para Hero, o que ele gosta de atuar é que ele pode viver vidas diferentes sem consequências: “Gosto que você só precisa fazer coisas e realizar ações e não deve lidar com as consequências (nós rimos, eu nunca pensei nisso dessa maneira). Você não tem nada com o que se preocupar. Você pode ser quem quiser, sem arrependimentos. Não tive muitos papéis, não sei se gosto de ser o herói ou o vilão, mas no geral acho que realmente gostaria de ser um super-herói, acho que seria muito tentador. Ele confessa que gosta mais de atuar do que de modelar e que sua família tem um importante legado no palco, não importa se atuam ou se estão por trás deles. Seus tios Ralph (Lord Voldemort) e Joseph Fiennes (Shakespeare, em Shakespeare Apaixonado) são atores bem conhecidos na indústria e seus pais são George Tiffin, diretor de fotografia, diretor e escritor, e Martha Fiennes, diretora e produtora. Hero também tem dois irmãos Titan e Mercy, digamos que ele é o filho do meio da família.

Fiennes-Tiffin não só se dedicou à carreira de modelo e atuação, como também participou de algumas campanhas publicitárias, mas o projeto de ser a imagem da nova fragrância de Ferragamo por Salvatore Ferragamo tem um lugar especial, não apenas porque ele é o protagonista. Para começar, além do fato de ele já conhecer a marca, “tive a sorte de desfilar por eles. Depois do desfile, fomos jantar, meu relacionamento sempre foi incrível com a marca”. Trabalhar com a equipe da campanha de Ferragamo foi tão agradável e natural quanto edtar em casa: “O que mais me impressionou em fazer a campanha (com eles) é a quantidade de material que conseguimos gravar e lançar em um dia, Foi impressionante” — Vocês realmente fizeram tudo isso em um dia? — “Sim, sério! todos trabalharam muito para alcançá-lo e, como tudo aconteceu de uma maneira muito suave e muito natural, foi relativamente fácil fazê-lo

“A parte mais difícil foi manter meus olhos abertos, especialmente quando a luz do sol me acertou na cara e tivemos que repetir a cena várias vezes, mas tudo o mais foi ótimo.” A campanha foi dirigida por Gordon Von Steiner e a câmera, por Luca Khouri. A história explora o homem Ferragamo e como ele encara a vida de uma perspectiva masculina nova e profunda. Arranha-céus que o cercam enquanto surge a pergunta, quem você quer ser? Esta pergunta e toda a atitude do Hero procuram inspirar aqueles que usam a fragrância, mas a verdade é: o que você mais gosta nele emocional e fisicamente? Uh, hmmm, essa é uma boa pergunta. Emocionalmente, acho a minha melhor qualidade e o que mais gosto em mim é que sou muito fiel às pessoas que estão comigo. A lealdade é um valor importante hoje e dificilmente é vista. Sou muito atlético, gosto de praticar quase todos os esportes e não quero parecer arrogante, mas gosto do meu corpo, o fato de ser atlético é algo com o qual posso viver sem problemas. Eu realmente não quero que você sinta que sou presunçoso – nós rimos. Para mim é bom, ter uma boa auto-estima é algo que hoje em dia não vamos muito, ou que não seja exagerado a ponto de cair no egoísmo ou no ridículo.

Ferragamo é um perfume cheio de notas frescas e amadeiradas, é uma explosão radiante de frutas cítricas do Mediterrâneo com tangerina e limão, que também surpreende com um inesperado conjunto de flores e folhas violetas absolutas. O couro, talvez o material e, portanto, o aroma característico da casa, foi usado por Antoine Maisondieu, o nariz encarregado deste projeto, para criar notas únicas em Ferragamo. Musk e vetiver completam o perfume que certamente se reflete na personalidade de Hero: gentil, livre, criativo, curioso, confiante. É claro para mim que é por isso que Paul Andrew e a equipe de Salvatore Ferragamo o selecionaram dentre tantas personalidades, ele é alguém jovem, que não tem nenhum problema em se sentir. Essa autenticidade é algo que não apenas permanece em palavras, Hero é uma daquelas pessoas com quem você pode conversar facilmente, porque não há nada a esconder, é exatamente do jeito que é. “Eu acho que o equilíbrio que você pode ter em sua personalidade é muito importante e eu gosto de me considerar uma pessoa equilibrada nesse sentido, talvez também a segurança e o poder de se adaptar às mudanças. Ser capaz de enfrentar diferentes situações ou cenários são as qualidades com as quais me identifico mais”. Embora no momento as saídas sejam suspensas, ele confessa que não hesita em usar Ferragamo, especialmente quando sai com seus amigos.

Entre seus filmes favoritos está Pulp Fiction, mas seu favorito é Intocáveis, que trata da história e da amizade entre um milionário, que fica paralisado após um acidente, e um jovem dos subúrbios. E sobre entretenimento, redes ou o que outras celebridades fazem nesses tempos de economia, ele diz: Sinto que hoje a indústria do entretenimento, mesmo as redes sociais, está assumindo uma relevância que, ao ser fechada, nos dá alguma paz de espírito, nos desconecta. Assistir a filmes antigos ou novos, ler e redes sociais mantém você ocupado e oferece novas idéias. Este foi um momento para recuperar o atraso que considero importante. Eu acho incrível que — menciono o que algumas celebridades fizeram no TikTok como Tom Holland — dessa maneira relaxe a tensão nas pessoas, que elas se divirtam, é uma ótima idéia colocar um pouco de charme nessa situação”.

Falando dessa pandemia e de passar tanto tempo em casa, pergunto a ele o que ele conseguiu retomar ou começar na quarentena. “A melhor parte que descobri sobre mim durante essa quarentena é voltar à leitura. Nunca fui um grande leitor, além da leitura de roteiros ou o que deveria ler em sala de aula, esse era um hábito que eu não tinha. Mas como ator, hoje eu descubro e acho incrível ler livros sobre todos os assuntos, sinto que isso me alimenta muito e dá uma outra perspectiva sobre as histórias e sobre sua vida”. Seu melhor conselho para este período de restrições e precauções: Todos sabemos que estamos tendo um momento atípico na história da humanidade e, dependendo de onde você mora, meu melhor conselho é manter a comunicação com aqueles que você ama, saber que eles estão bem, manter-se saudável, vamos nos cuidar. Tentar se exercitar em casa, sinto que é algo que vamos superar, para que paciência e calma sejam essenciais. A melhor coisa que você pode fazer é ficar em casa.

Para encerrar a entrevista, e sonhando um pouco agora, pergunto-lhe qual seria o primeiro lugar que ele gostaria de viajar o mais rápido possível, sem pensar em responder: “Seria o Havaí, minha irmã (Mercy) também gostaria de ir. Para o Havaí, esse seria definitivamente o meu próximo destino de férias. Não é exatamente o que penso agora, mas se eu tivesse férias desse tamanho, estaria lá, não acho que alguém diria não a esse destino.”

Não temos dúvida de que Hero Fiennes Tiffin não deve ser esquecido, porque, além de talentoso, ele é um genuíno #JustMyself como a hashtag da campanha para a nova fragrância masculina Ferragamo que ele sabiamente representa.

Matéria Original: Grazia México | Tradução: Caroline (Equipe Hero Fiennes Tiffin Brasil)
Arquivado em Entrevista, Ferragamo, Matérias, Notícias, Salvatore Ferragamo

Herói na vida real — GQ Austrália

Em julho do ano passado, Hero Fiennes Tiffin estava esperando nos bastidores Palazzo Della Signoria em Florença para o desfile de moda masculina da Salvatore Ferragamo Primavera/Verão 2020. Situado entre os arcos ousados de pedra da praça, colunas e afrescos – o que conta
entre suas muitas esculturas, uma reprodução do século XVI de “O David” de Michelangelo – o evento foi uma celebração da grandeza italiana que agora parece que poderia ter ocorrido não apenas em um ano diferente, mas em um universo totalmente diferente. Muita coisa mudou.

E muita coisa mudou para Fiennes Tiffin também. Surgindo como a peça final antes do diretor criativo Paul Andrew sair para ganhar sua reverência – calça azul royal com bolsos enormes, uma camisa de mangas curtas, uma mochila pendurada no ombro – o jovem de 22 anos marcou sua chegada à cena da moda. Menos de seis meses depois, ele seria nomeado o rosto da nova fragrância da marca Ferragamo. “É um dos sentimentos mais surreais,” diz Fiennes Tiffin, sobre representar uma marca como a Ferragamo. “Como não me propus a fazer isso intencionalmente, sinto que tive um pouco de sorte.”

Sorte, talvez. Mas não há dúvida de que o sucesso está no sangue. Nascido Hero Beauregard Faulkner Fiennes Tiffin em Londres, seu bisavô era Sir Maurice Fiennes, um industrial britânico que foi nomeado cavaleiro por sua contribuição à engenharia, e seu bisavô foi Frederick Benjamin Twisleton-Wykenham-Fiennes, também conhecido como o 16º Barão de Saye e Sele. Naturalmente. E também seus tios, os atores Joseph e Ralph Fiennes. Mas se o nome completo de Fiennes Tiffin for demais, basta mencionar a palavra ‘Hero’ para qualquer pré-adolescente com conexão à Internet e eles saberão de quem você está falando.

O primeiro grande projeto de Fiennes Tiffin veio em 2009, quando ele foi escalado para interpretar o jovem Tom Riddle em Harry Potter e o Enigma do Príncipe. Desde então, está constantemente pegando papéis, mas foi um filme de 2019 chamado After que deu ao jovem ator seu primeiro contato real com fama viral. Baseado em uma peça épica fictícia do One Direction, que gerou uma série de romances best-sellers para jovens adultos, After conta uma relação intoxicante (alguns diriam tóxica) entre dois estudantes universitários. Ele interpreta Hardin, um bad boy com um passado conturbado que se apaixona pela puritana de olhos brilhantes Tessa, interpretada pela atriz australiana Josephine Langford.

“Eu tive que aprender que você nunca pode julgar seu personagem,” ele explica sobre o papel. “No começo, não era um problema para mim, mas era algo que eu tinha que lidar, sabe? Interpretar um personagem que é tão antipático em alguns momentos – tão odiável, para ser honesto.” Mas, assim como Edward Cullen, de Robert Pattinson, em Twilight, os traços perigosos e misteriosos do personagem de Fiennes Tiffin parecem torná-lo ainda mais atraente para os fãs.

Hero no entanto, garante que os fãs que ele conheceu na vida real não foram nada além de adoráveis. “Não vou fingir que não estou ciente de que algumas pessoas levam as coisas longe demais. Eu ouço amigos me contando coisas que elas veem online, as pessoas dizem coisas estranhas nas redes sociais, mas isso é de se esperar, eu acho,” diz o ator com um encolher de ombros empático.

A sequência, After We Collided, que irá estrear no final deste ano, a menos que todas as partes interessantes tenham sido atoladas no primeiro trailer do filme, parece que as coisas estão prontas para esquentar. Mas Fiennes Tiffin é notavelmente tranquilo com as cenas de sexo – ou irritantemente bom em criar a impressão de ser assim. “A maioria das cenas tem apenas cinco ou dez segundos,” ele compartilha. “Não é tão assustador ou estranho quanto você imagina.”

Além da Ferragamo, ele foi modelo para Dolce & Gabbana e estava na primeira fila do desfile masculino da coleção pré-outono 2020 da Dior em Miami, em dezembro do ano passado. Mas, apesar das tendências de moda, em sua vida cotidiana ele está mais inclinado ao conforto do que à alta costura. “Quando você entra nas roupas confortáveis após um longo dia de trocas constantes de roupas,” diz Fiennes Tiffin, “essa é a melhor sensação do mundo.” É uma atitude vantajosa com o seu lugar entre uma nova geração de galãs na tela. Esse grupo de líderes complexos, sensíveis e muito pálidos – pense em Timothee Chalamet, Adam Driver e Austin Butler – substituiu gradualmente as estrelas super musculosas do passado.

A sorte e o timing poderiam ser responsabilizados por parte da boa sorte de Fiennes Tiffin – mas se apoiar demais em tais suposições seria preguiçoso e, mais direto ao ponto, errado.

“Eu tive uma vantagem,” reconhece o ator, “mas sinto que aprendi 90% ou mais trabalhando. Quando crescia, meus pais passavam muito tempo no telefone ou fora. Eles estavam gravando um filme, mas não sabíamos o que isso significava.” Ele diz que sua mãe, a diretora Martha Fiennes, e seu pai, o diretor de fotografia George Tiffin, apoiaram, mas foram realistas quando ele decidiu dar uma chance real à atuação. “Eles disseram: ‘De qualquer forma, faça isso. Mas certifique-se de fazer outras coisas também,'” lembra ele.

Apesar de sua reputação como um galã da nova era, o Hero que encontramos é mais agradável do que meditativo. Ele considera Martin Freeman como um de seus atores favoritos (embora ache a pergunta impossível de responder), ele gosta de Los Angeles, mas é um Londrino de coração e raramente fica mais feliz do que quando está jogando futebol, o que faz quatro vezes por semana.

Ele normalmente estaria correndo para jogar com seus amigos agora, mas se machucou outro dia. “Eu sinto muita falta. Me sinto um pouco perdido sem isso, na verdade,” ele fala. Um ator mais egoísta pode pensar em uma lesão como uma barreira para conseguir emprego. Mas isso não parece incomodar Fiennes Tiffin, que diz que gostaria de conseguir mais um papel antes do final de 2020. “Vou conquistar o mundo no próximo ano.” ele brinca. Nós acreditamos nele.

Matéria: GQ Austrália | Tradução: Equipe Hero Fiennes Tiffin Brasil
Arquivado em After We Collided, Destaque, Entrevista, Ferragamo, Matérias, Salvatore Ferragamo

“Hero Fiennes Tiffin, lindo da mamãe”.

Misterioso sedutor em After, Hero é em realidade direto, sincero e solteiro. A menina certa? Aquela que vai conseguir surpreendê-lo, mesmo que seja difícil superar a sua “mulher perfeita”.

A suspeita vem já quando ele se apresenta: magro com seus 1,88, olhos de menino e sorriso sem mistérios. Hero Fiennes-Tiffin tem pouco em comum com o inquieto Hardin que o tornou famoso. Depois de alguns “Eu amo tanto minha mãe”, todas as dúvidas são dissipadas: o londrino de 22 anos, filho de dois diretores (Martha Fiennes e George Tiffin) e sobrinho dos atores Ralph e Joseph Fiennes, é a coisa mais distante que você pode imaginar do ávido e atormentado leitor, sedutor protagonista de After, a muito bem-sucedida versão adolescente (e menos sadomasoquista) de 50 Tons de Cinza, cujo segundo filme é esperado em breve, After We Collided.

Para começar, Hero é transparente, ele admite com franqueza o que muitas pessoas escondem: ele não lê . “Seria melhor eu dizer que devoro livros, mas infelizmente não é assim”, confessa. Dois, ele é um ator sereno, provavelmente graças à ausência de dramas familiares: “Estamos todos muito próximos”, diz ele. Três: não sofre de nenhum problema sentimental. No momento, de fato, está solteiro. Para o deleite de seus fãs (mais de quatro milhões apenas no Instagram), Afternators auto-batizados, que o seguem em todos os lugares, declarando seu amor. “O mais criativo foi de uma fã de Milão que, durante os autógrafos de um dos livros da saga, lhe presenteou com uma folha com uma proposta de casamento.” E somente duas opções de resposta _sim ou sim_. Mas ele não se chateia. Nem sobe para a cabeça (a fama). Apenas comentou “foi um gesto de muita ternura”.

Com uma camisa xadrez justa e um par de calças cinza que desenham suas pernas compridas, ele tem consciência que sua aparência o beneficiou para iniciar a carreira de ator. E em fornecer outras oportunidades de emprego. A última, para dar uma cara a Ferragamo, o novo perfume masculino de Salvatore Ferragamo, cuja campanha começa com uma pergunta: “Quem você quer ser?”. 

O que você responde?

Quero ser uma pessoa gentil que ajude os outros.

Você está envolvido em trabalho social?

Estou preocupado com a questão das alterações climáticas. Realizo pequenas ações diárias para proteger o meio ambiente: com meus colegas de quarto, tomamos muito cuidado nas compras, evitamos produtos com muita embalagem, limitamos o consumo de carne e procuramos de nunca pegar o carro sozinho. (Na questão de diminuir a quantidade de carros pra ir para o mesmo lugar).

Ele fala sobre colegas de quarto, porque ele não mora mais com seus pais.

Eu me mudei recentemente, a dez minutos de casa.

Você volta para jantar com sua mãe?

Não, ela é muito boa em cozinhar, mas nunca cozinha. Come sempre pouco. É muito ocupada com seu trabalho.

O que você admira: já declarou mais de uma vez que gostaria, de ser dirigido por ela.

Sim, penso que seria divertido. Seria como colaborar com um amigo.

Não pesa a ideia de ser filho da diretora de Onegin ou o sobrinho de dois atores famosos como seus tios Joseph e Ralph? 

Pelo contrário, sou grato. Serei sincero: às vezes, meu sobrenome me ajudou a ser considerado para um papel.

É este o caso de Harry Potter e o Enigma do Príncipe, onde você interpreta Lord Voldemort quando criança e seu tio Ralph na versão adulta?

Daquele filme tenho poucas lembranças: eu era jovem demais, não entendia a importância. Só me lembro que havia um garoto, Matt, que entre uma cena e outra me fez jogar futebol ou pingue-pongue nos corredores. Me diverti muito, mesmo sabendo que teria que desfrutar o tempo de folga com tarefas de casa para não ficar para trás.

Era bom na escola?

Eu gostava de educação física.

Não é exatamente uma matéria de nerd.

Não era! Mas era um bom menino. Meu irmão mais velho, Titan, testou o limite da paciente dos nossos pais, então estava dentro de um limite.

O que sonhava em ser quando crescesse? 

Jogador. Era doido por Mark Noble. O capitão do West Ham.

Então o que aconteceu?

Acordei aos 16 anos e percebi que havia passado mais tempo em festas do que em treinamento. Então o sonho desapareceu .

E a atuação assumiu o controle?

Sim, é realizador. Há um estranho princípio na sociedade de hoje: para cada uma e apenas uma carreira. Eu quero tantas. Temos tempo suficiente para tentar caminhos diferentes e não quero deixar nenhum inexplorado: um dia não descarto criar minha própria coleção de roupas. Eu gosto de tudo que é criativo.

A um nivel pessoal, qual estrada voce quer percorrer?

Com certeza quero filhos. Muitos. Talvez depois do primeiro eu me canse.

Você toma decisoes precocemente. Estou errado?

Não. Se continuar assim, vou morrer sozinho.

A julgar pelo sucesso que tem com as meninas, eu não diria.

O fato é que eu gostaria de ter uma namorada. Mas o amor é uma daquelas coisas que não se obtém com a força de vontade. Não posso dizer “Hoje arrumo uma namorada”. Espero somente que aparece uma certa.

Que características deve ter “aquela certa”?

Ser linda. Lógico que é brincadeira. Não procuro nada, espero que alguma me surpreenda.

A mulher mais surpreendente que já encontrou até agora?

Inútil negar. A minha mãe. Ela, juro, ninguém supera.

Matéria Original: Vanity Fair Itália  | Tradução: (Equipe Hero Fiennes-Tiffin Brasil
Arquivado em Entrevista, Ferragamo, Notícias

“Fragrâncias e Amor” — GQ Alemanha

Na categoria “Fragrâncias e Amor”, apresentamos todos os meses uma fragrância que nos fascina de uma maneira muito especial. Na edição de março, é Ferragamo.

Pensamento Gaveta? Por favor não! Empresário ou artista, super-herói ou estudante: visionários não precisam de rótulos. Evidência para o perfume fresco Ferragamo é o ator britânico Hero Fiennes Tiffin, para quem esta fragrância expressa um senso de liberdade. Então, se você gosta de correr riscos, não deve perder esse passeio olfativo.

De onde o perfume o lembra?

Filmamos a campanha em um terraço. É também o tipo de lugar que eu associo a esta fragrância. Uma bela vista, o pôr do sol, uma brisa leve – isso faz parte deste perfume para mim.

Qual animal seria o perfume?

Um tubarão. É apenas muito forte, muito fresco e muito suave – claramente um tubarão!

©: Jörn Kaspuhl

Que cor você vê?

É um azul delicado e cristalino que flutua um pouco no azul acinzentado. Eu não sei por que, mas essa é a cor que vem à minha mente.

Que tipo de música você ouve?

Não importa se é um coração ou uma nota alta – a música que vem à mente imediatamente com esta fragrância é “Feel Good Inc.” do Gorillaz. Quando ouço essa música, estou pronto para o dia, independentemente dos desafios que me aguardam.

Como é o cheiro? 

Bergamota e limão proporcionam frescura. Como nota de fundo, musgo e vetiver (planta) com cedro e almíscar dão o tom.

O que é a nova masculinidade pra você? 

Na era em que vivemos, a masculinidade muda veementemente e todos têm sua própria interpretação. Para mim, nova masculinidade significa ter confiança, conhecer a si mesmo tão bem que você sabe o que quer e, então, busca esses objetivos. Não se deve circuncidar pelo que a sociedade define como masculino. Você tem que seguir seu próprio caminho — sem limites. Esta é uma nova masculinidade para mim.

O que é tipicamente feminino, tipicamente masculino para você?

Há certas coisas que associamos a homens ou mulheres através de nossa educação ou experiência. Mas hoje em dia essas demarcações estão sendo derrubadas e isso é uma coisa boa. Não entendo por que algumas pessoas têm problemas quando alguém quer usar algo que não corresponde ao rótulo clássico. Esses limites foram introduzidos artificialmente pela sociedade e devem ser quebrados novamente, e ninguém além de nós mesmos deve definir quem queremos ser.

Matéria Original: GQ Alemanha | Tradução: (Equipe Hero Fiennes-Tiffin Brasil)
Arquivado em Entrevista, Ferragamo, Matérias, Notícias

“Ser Homem” — GQ México

SER HOMEM
As definições de estilo e masculinidade, definitivamente, não são mais as mesmas há uma década. E quem melhor que o jovem ator e modelo britânico, Hero Fiennes Tiffin para nos eclarecer a que direção está indo estes dois conceitos.

GQ (Mexico) 29 Jan 2020 Por Jesús Alberto Germán

Acima, Hero na campanha do novo perfume de Salvatore Ferragamo.

Se o sobrenome Fiennes te parece familiar, talvez seja por causa desses dois titãs da atuação, de nomes: Ralph (A lista de Schindler, 1993; O Jardinero Fiel, 2005 e a saga de Harry Potter) e Joseph (Elizabeth, 1998; Shakespeare Apaixonado, 1998). Seguindo o caminho de seus tios, Hero Fiennes Tiffin é o novo membro da linhagem que você deve prestar atenção. Com apenas 22 anos, o britânico já é uma das jovens promessas da atuação e na área de modelo, mas também como um perfeito representante do significado de masculinidade dos novos tempos. “Para mim, parece que esse conceito mudou bastante. Até alguns anos atrás, na época em que meu pai foi criado, existia a ideia de que um homem forte não podia mostrar suas emoções. Na atualidade, [mostrar emoções] é sinônimo de ser fiel e sincero aos seus princípios e ao que acredita.”, compartilha com exclusividade para GQ.

Assim como o termo “ser homem” evoluiu, a definição de estilo vem se transformando com o passar dos anos, e agora “representa o reflexo do que você é, de suas opiniões, da sua moral, uma projeção física dos seus sentimentos. E por esse motivo, não há regras”, aponta Hero. “Não acho que o estilo tenha a ver com autoconfiança, ainda que precise de confiança em si mesmo para poder projetá-lo. Eu acho que muitos falham nisso”, continua. Desta maneira, Fiennes-Tiffin é o perfeito exemplo desse novo conceito de masculinidade atual que falamos.

Talvez, este tenha sido um dos tantos motivos pelo qual recentemente ele assinou com a Salvatore Ferragamo para ser o rosto do seu novo perfurme, Ferragamo, essência que repousa sobre o homem espírito livre, quem não tem medo de atravessar fronteiras e cuja criatividade é inesgotável. “Com a parceria, compartilho a ideia da velha escola, mas com um toque contemporâneo. A filosofia deles se adapta muito bem ao meu estilo pessoal: simples e prático, que me permite fazer o que quero e que não é restritivo”, finaliza o britânico.

Matéria Original: GQ México | Tradução: Caroline (Equipe Hero Fiennes-Tiffin Brasil)
Arquivado em Entrevista, Ferragamo, Matérias, Notícias, Salvatore Ferragamo