Hoje (1) foi liberado um ensaio fotográfico — com uma entrevista e vídeo — feito pela equipe da Nylon Spain, onde Hero falou sobre como sua família influenciou em sua carreira, redes sociais e seu mais recente filme, After. Confira a entrevista traduzida pela nossa equipe e, ao final, as fotos do ensaio em nossa galeria.

Hero Fiennes (sim, o sobrinho dos também atores, Ralph e Joseph), estampa nossa capa de julho em uma jornada para as tendências da FW2019 que se compromete depois de entrar totalmente no estrelato internacional, graças ao seu papel como Hardin na saga de filmes adolescentes After… Expoente máximo do fenômeno dos fãs da nova geração Z.

Desde 12 de abril (data em que curiosamente coincidiu nosso lançamento a estreia do primeiro filme da saga After), cada número da NYLON SPAIN tem sido uma viagem para nós. Agora que julho começa, o mês de viagens e as estréias de filmes de verão, apresentamos nossa primeira capa internacional. Um ensaio fotográfico estrelado por Hero Fiennes, incorporando o espírito de viagem da Geração Z, numa viagem pelos lugares emblemáticos de Londres, fecha um capítulo para quem constrói esta revista todos os meses… Enquanto, ao mesmo tempo, abre muitos caminhos para o que virá. Exatamente o mesmo que acontece com a carreira do nosso garoto da capa.

Uma capa concebida como aquela jornada que todos nós estamos fazendo em direção à maturidade e que, o que diabos, é divertido e legal ao mesmo tempo. Com paradas em lugares (comuns ou não) mais importantes…

Então, nossa primeira parada nos leva, entrevistando Hero Fiennes, para entender onde o fenômeno das massas em que está se desenvolvendo está emergindo e que está se forjando a partir de um momento geracional muito específico.

Porque Hero Beauregard Faulkner Fiennes Tiffin, isto é, Hero Fiennes, poderia ser considerado puro Geração Z. Não só por datas (nascido em 1997), mas por atitude. Os centenários, por definição, representam uma geração criativa, versátil e autodidata. Uma geração menos pessimista (tanto quanto a série distópica tenta nos levar ao niilismo em face do futuro caótico que nos espera) que teve a sorte de aprender com seus predecessores milenares.

Hero, como seus companheiros de século, acredita que o mundo ainda tem salvação e acredita no trabalho duro… deixando fluir, sim. Mas sem a resignação rebelde do milênio. Hero alega não ter medo do fracasso. Porque pertence a essa geração de adolescentes criada na recessão econômica que ninguém levou a sério… E eles decidiram fazer o que querem. Mas sendo realistas e práticos; apesar de quem pesa, fazendo suas desvantagens de virtudes, mesmo quando eles são questionados por um sobrenome.

Muitas vezes, os artistas que vêm de uma saga de artistas, encontram seus laços familiares como um ponto fraco, em vez de um caminho para o sucesso… Quando eu pergunto ao Hero se ele sofreu esse fenômeno ou se seu sobrenome foi uma garantia na jornada para o sucesso, ele responde com humildade e clareza: “Eu ainda estou no começo da minha carreira, então eu não acho que eu realmente tenha uma resposta para isso. Eu vou dizer que todos os membros da minha família me apoiaram incrivelmente e sou grato por ter crescido com atores e com aqueles que estão na indústria de filmes ao meu redor” e acrescenta:

“Se minha família não estivesse na indústria, acho que não teria considerado a atuação como uma opção viável para mim.”

Sobre trabalhar com seu tio Ralph em Harry Potter e o Enigma do Príncpe (filme cult que tem 10 anos desde a sua estreia), ele diz que não sofreu nenhuma pressão porque não coincidiu no set com seu parente. Mas lembra-se de que ele se divertiu muito no set e exclamou: “Eu estava ansioso para sair da escola para fazer isso (filmar)!” (Ele era um menino de apenas 11 anos. Agora, olhando para trás, ele diz: “É ótimo pensar que eu fiz parte disso”.

Agora, vê como ser um ídolo em massa implica um alto nível de exposição e pressão em canais como redes sociais… Então, quando perguntamos a Hero Fiennes, de 21 anos, como essa consequência de seu trabalho o afeta quando ele usa suas redes sociais, ele admite que no começo foi bastante esmagador. “Fiquei longe das redes e me concentrei no meu trabalho”, disse. Mas agora ele começou a usá-los um pouco mais (sua conta no Instagram tem mais de dois milhões de seguidores) e diz que é muito grato por todo o apoio que recebe nelas [redes sociais], “mesmo que ele nem sempre esteja online para ver”.

Mas a verdade é que Hero é mais ou menos um ídolo para seus jovens fãs. Após a estréia de After, os primeiros prêmios da comunidade chegaram. Como o de Melhor Ator de Filme de Drama no último Teen Choice Awards. E a atenção avassaladora dos adolescentes no ambiente virtual e na vida real… Na verdade, durante a nosso passeio de ônibus, do ensaio fotográfico, encontramos grupos de pessoas que o admiravam em cada semáforo, desencadeando uma autêntica loucura que às vezes até mesmo acabava em propostas de casamento, risos.

Falando de redes sociais, Hero Fiennes afirma sentir uma certa responsabilidade ao usá-las como um instrumento de conscientização para as pessoas, porque…

“As redes sociais são excelentes para disseminar conhecimento sobre tópicos que a maioria da mídia não cobre.”

Além disso, ele diz que adora a capacidade das redes sociais de dar exposição a futuros talentos que, de outra forma, podem passar despercebidos. “Ter muitos seguidores me permite apresentar marcas menores… principalmente as dos meus amigos”, diz ele.

— “After” ou o novo blockbuster do cinema adolescente.

Na história “garota-conhece-garoto” After, Hero Fiennes interpreta Hardin, o arquetipo do “menino mau” do passado sombrio que viaja em direção a sua maturidade emocional guiada pela “boa menina” que transcende a inocência, descobre o sexo… e amor romântico (mitos à parte).

Sendo este o primeiro papel principal de Hero, é necessário perguntar a ele quais semelhanças ele tem com seu personagem… “Eu diria que somos bem diferentes”, ele confessa. “Mas é em parte por isso que gosto de interpretar, acho que todos nós tivemos nossos momentos de rebeldia como adolescentes, embora eu não diga que alguma vez fiz algo particularmente ruim”… Ele acrescenta:

Hardin toma muitas decisões que eu não necessariamente tomaria. Mas durante as filmagens eu aprendi a não julgá-lo.”

Sobre a experiência de filmar os dois primeiros filmes da saga (o segundo filme chegará em 2020), Hero diz que é muito grato por tudo o que lhe trouxe este primeiro grande papel no cinema. Lembra-se com carinho dos bons amigos que essa experiência lhe trouxe e a sorte de viajar para lugares incríveis para filmar.

Quando pergunto a ele que tipo de personagem ele gostaria de interpretar no futuro, ele diz que é atraído por personagens que têm histórias interessantes (e talvez um pouco complexas) para contar porque “é algo que, como ator, é sempre divertido trabalhar”.

E quando se trata de referências, ele diz que adora Martin Freeman por sua versatilidade. Ele admira “o quão adaptável ele é com os personagens que interpreta”. Martin deixou de ser, nas palavras de Hero: “o cara de um filme de Ali G para o Dr. Watson em Sherlock e depois para Bilbo Baggins”… e aponta: “Esse cara pode fazer qualquer coisa. Uma qualidade que eu realmente admiro e se eu puder ter uma carreira como a dele, seria incrível”.

Uma jornada em direção às tendências

É hora de mergulhar no tema desta edição de viagens da Nylon Espanha, com uma história de moda inspirada em viagens e Hero está animado para fazê-lo. Ele diz que adora viajar… em qualquer lugar. Que ele gosta tanto das viagens que fica com um pouco de cada lugar que visita, especialmente quando conhece culturas diferentes das suas, sem poder escolher um favorito sobre o resto.

O que está claro é que para viajar confortavelmente, além de ouvir música (ele adora Dave, Potter Payper, Youngs Teflon, Frank Ocean ou 070 Shake), você tem que viajar com pouca bagagem… e com agasalho.

Um conjunto de jaquetas e calças largas é o recurso fácil para uma vida agitada, bem como para viagens. É por isso que faz parte do pano de fundo do figurino da Hero, com um estilo que poderíamos definir como “casual”. E com esse tipo de roupa ele veio para o nosso ensaio porque “eu já coloquei muitas coisas fantásticas para o trabalho”.

Quando gosta de uma tendência, ele a segue, e este athleisure[termo para roupa projetada para treinos é utilizada em outras ocasiões] vem como uma luva… Então, você não aplica a fantasia, mas não há treino, “jeans e um capuz” são o suficiente para moldar o seu estilo despreocupado .

Mas não vamos nos confundir, ele diz que está “definitivamente interessado em moda”. Desde então, além de ator, Hero Fiennes trabalhou como modelo em várias ocasiões. É por isso que ele as vive e as recebe diretamente da fonte. Por exemplo, em 2017, ele estrelou em um filme de moda para o lançamento da colaboração de Erdem x H&M…; E agora ele conta como recentemente teve a sorte de desfilar em Florença para Ferragamo, sob a direção criativa de Paul Andrew.

Quanto ao resto, ele não sabe se vai trabalhar como modelo novamente e:

“Eu não sei exatamente onde meu futuro vai me levar, mas estou animado para continuar trabalhando com pessoas excelentes e projetos interessantes. Estou animado com o que está por vir…”

De novo, uma viagem.

 

Matéria Original: Nylon Spain | Tradução: Caroline (Equipe Hero Fiennes-Tiffin Brasil)

Arquivado em Notícias

Recentemente, Hero entrou para a família Salvatore Ferragamo como embaixador. Nessa trajetória de parceira, ele foi à jantares, participou de eventos, incluindo a Milan Fashion Week e o Met Gala, e há cerca de duas semanas, participou do desfile da marca em Florença, na Itália.

Confira: Hero Fiennes-Tiffin comparece ao MET Gala 2019

E agora, para colocar a cereja no bolo, foi divulgado a Campanha de Outono-Inverno 2019 da Salvatore Ferragamo, onde Hero fez sua estreia de ensaio fotográfico pela marca.

Confira abaixo a matéria do Just Jared sobre essa estreia, traduzida pela nossa equipe.

Hero Fiennes-Tiffin mantém a tranquilidade em um par de tons estilosos na campanha Outono-Inverno 2019 da Salvatore Ferragamo!

O ator de 21 anos, de Safe, estrela no novo ensaio que foi liberado na segunda-feira (24 de junho)

Veja também: SAFE: primeira série da Netflix com participação do Hero

Hero é a nova cara da marca, ao lado da modelo Liya Kebede e outros.

Os locais foram escolhidos pelo diretor artístico Paul Andrew logo após a apresentação do desfile em Milão, na Itália.

“Enquanto eu estava andando pela cidade todos os dias para me preparar para esse desfile, comecei a espiar as portas dos edifícios quando passava”, disse Paul. “Percebi que Milão é cheia de tesouros arquitetônicos ocultos — lindos pátios e entradas — que você não consegue ver da rua e resolvi mostrar alguns desses lugares secretos especiais em nossa campanha. Não muito diferente de Salvatore Ferragamo, Milão é um lugar de grande discrição, mas também de profunda sofisticação cultural e artística — o que me fez perceber que era o local perfeito para essa campanha.”

Caso você tenha perdido a novidade, a sequência de After, filme do Hero, foi oficialmente confirmada!

Matéria Original: Just Jared | Tradução: Caroline (Equipe Hero Fiennes-Tiffin Brasil)
Arquivado em Notícias

Nós conseguimos  a nossa tão suada indicação ao Teen Choice Awards 2019 nas categorias Choice Drama Movie com After, Choice Drama Movie Actor com Hero Fiennes Tiffin e Choice Drama Movie Actress com Josephine Langford! Muito obrigada por terem participado conosco dessa primeira parte do processo, conseguimos as indicações mas agora virá a mais importante: A VOTAÇÃO. Para votar e dar o prêmio do TCA para Josephine, Hero e After você deve fazer o seguinte:

OBS: Não é permitido votar para mais de uma categoria num mesmo tweet. Caso aconteça, o voto será anulado.

OBS2: Os tweets podem conter fotos, vídeos e gifs, porém os tweets com números e emojis também serão ANULADOS.

  • > Para votar pelo site do TCA (clique aqui), será preciso mudar o IP do seu computador para um IP dos Estados Unidos. Para fazer isso, você deverá baixar algumas extensões (neste caso, para Google Chrome) no seu navegador. Algumas são o Unlimited Free VPN  e ZenMate VPN. Após mudar o IP, é só entrar no site, logar pelo seu Facebook ou e-mail, procurar a categoria em que After, Hero e Josephine estão participando, e claro, VOTAR!

OBS1: Também só serão válidos 10 votos por dia num mesmo Facebook ou e-mail através do site.

As votações da Primeira Onda, onde as categorias de Choice Drama Movie, Choice Drama Movie Actor, Choice Drama Movie Actress concorrem, vão de 19 de Junho até 25 de Junho às 13h (horário de Brasília).

E aí, bora votar?

Arquivado em After, Indicações, Notícias, Premiações

Hero Fiennes-Tiffin comparece ao MET Gala 2019

Na noite de ontem (06) aconteceu o Met Gala, evento anual que arrecada fundos para o departamento de moda do Museu das Artes Metropolitanas, em Nova Iorque, conhecido por reunir as maiores estrelas de Hollywood em trajes icônicos. Ele é organizado pela editora da Vogue, Anna Wintour, e teve como anfitriões: Lady Gaga, Harry Styles e Serena Williams.

O tema deste ano foi “Camp”, expressão americana usada para definir o amor por tudo aquilo que é extravagante, exagerado, não-natural.

O ator e modelo Hero Fiennes-Tiffin fez sua estreia no evento à convite da grife Salvatore Ferragamo, que também vestiu estrelas para o MET Gala pela primeira vez.

A Harpers Bazaar teve acesso exclusivo ao rascunho da roupa usada pelo artista, confira:

“Hero Fiennes-Tiffin, estrela de After, em sua primeira vez no Met Gala, foi vestido por Paul Andrew para a Salvatore Ferragamo em um terno preto elegante e uma camisa de babados azul, finalizando com cadarços em forma de gravata para combinar. Ele não parece arrojado?”

Arquivado em Artigos, Matérias, Notícia, Notícias

Anna Todd criou uma fan fiction do One Direction enquanto seu marido estava no Iraque – você pode culpá-la? Inspirada em Harry Styles, Todd escreveu um romance de boa-garota-encontra-bad boy, After, em seu telefone usando o aplicativo Wattpad, publicando um capítulo diário por mais de um ano. Frequentemente comparado à trilogia Fifty Shades ambos originários desse universo, After cresceu em uma série de cinco livros com 1.5 bilhão de leituras, disponível em 40 países.

Hoje esta história chegou as telonas, com a Australiana Josephine Langford interpretando Tessa Young, e o britânico Hero Fiennes-Tiffin como Hardin Scott. A Girlfriend se encontrou com os protagonistas em Los Angeles para conversar sobre o filme, One Direction e sua família famosa.

Quão conscientes vocês estavam do fenômeno After?

Josephine: Eu não fazia ideia de que existia bem debaixo do meu nariz. Eu acho que nós dois estávamos vivendo em cavernas!

Hero: Fiquei chocado ao descobrir quantas pessoas sabiam sobre isso, então estou muito animado com o fato de estarmos a bordo do projeto e levando a jornada ainda mais longe.

Suas redes sociais bombaram depois que você foi escalado. Como foi?

Hero: Inicialmente foi uma loucura e não fiquei online por alguns dias, embora a maioria das reações tenham sido positivas.

Josephine: Tive muita sorte quando fui anunciada porque todos me apoiaram muito e me disseram um milhão de vezes que eu pareço exatamente com Tessa.

Os livros After foram originalmente escritos como fan fiction de One Direction. Vocês gostam da banda?

Josephine: Eu acho que eles são bons, mas eu nunca parei para escuta-los, apesar de conhecer algumas de suas músicas.

Hero: Eu nunca salvei nenhuma das canções deles no meu celular, mas eu respeito e aprecio suas músicas. Muitas pessoas os amam, então eles claramente fizeram algo certo. Música é tão subjetiva.

Hero, você está interpretando uma encarnação de Harry Styles em After. Você já o conheceu?

Hero: Não. Eu aprecio como meu personagem foi inspirado nele no começo, mas chegou tão longe desde então. Eu não sei muito sobre Harry, mas, pelo que ouvi, ele não é realmente parecido com ele. Hardin tem uma personalidade própria.

Você tem muitas tatuagens no filme. Elas são verdadeiras?

Hero: Não tenho uma tatuagem sequer! Gosto delas, mas ficaria com medo de comprometimento – de permanentemente tê-las em minha pele pelo resto da vida. Vamos ver!

Vocês dois interpretam estudantes universitários em After. Vocês foram a faculdade?

Josephine: Não. Sempre quis ser uma atriz, então estou feliz com o caminho que escolhi.

Hero: Eu não fui porque fiquei com a ideia de me endividar por três anos. Não havia nada que eu quisesse fazer o bastante para ir para a universidade e a atuação estava indo bem. Eu queria colocar minha cabeça nisso e dar o meu melhor com minhas audições.

Vocês compartilham algumas características com seus personagens?

Josephine: Sou muito organizada, arrumada e motivada como a Tessa.

Hero: Gosto de pensar que sou tão confiante quanto Hardin. Acho que compartilhamos pontos de vista muito realistas, quase cínicos, sobre a vida. No geral, acho que somos mais diferentes do que semelhantes.

Vocês fizeram testes de química para seus papéis?

Josephine: Não. Na verdade nos conhecemos pela primeira vez no saguão do hotel em Atlanta, uma semana antes das gravações começarem. Fomos diretamente para um jantar, e no outro dia começamos os ensaios.

Hero: Seria difícil se não tivéssemos química – espero que tenha funcionado.

Vocês dois têm família no ramo cinematográfico (A irmã de Josephine está em 13 Reasons Why e os tios de Hero são atores britânicos). Suas famílias influenciaram vocês?

Josephine: Para mim, era apenas algo que eu sempre quis fazer. Nunca houve um filme ou um evento que me fez ir: Ah, tudo bem, é por isso que eu quero fazer isso. Eu nunca poderia me imaginar fazendo outra coisa.

Hero: Minha mãe é diretora e meu pai é escritor. Eles sempre me apoiaram muito, mas também me fizeram consciente de que nada é prometido e eu sempre deveria ter um plano B, então também trabalhei na indústria de alimentação porque eu amo cozinhar.

Meus tios sempre me dizem que estão lá se eu precisar conversar, mas não os vejo com frequência porque estão muito ocupados. Quando o faço, é mais interessante falar de coisas de família do que de trabalho.

Hero, você apareceu no filme final de Harry Potter como uma versão mais nova do Lord Voldemort de seu tio Ralph Fiennes. O quão divertido foi para você?

Hero: Muito. Voltar para a escola depois foi um pouco embaraçoso. Eu queria manter em segredo, mas minha professora disse à turma – por sorte foi legal, e meus amigos me apoiaram muito. Isso realmente não mudou minha vida drasticamente, a não ser que as pessoas começaram a me chamar de “Potter”.

Matéria Original: Girlfriend Austrália | Tradução: Paula Sales (Equipe Hero Fiennes-Tiffin Brasil)
Arquivado em After, Entrevista, Notícias

Por Stephanie Eckardt (15 de abril de 2019)

Tecnicamente, Hero Fiennes-Tiffin fez apenas cerca de um mês divulgação em sua vida, mas foi o bastante – compreensível, já que agora ele é basicamente o Harry Styles encarnado da fan fiction. O fato de que Hardin Scott, o personagem no centro do romance em After, de Anna Todd, era vagamente baseado em Styles, nunca pareceu importar muito para seus fãs; A história, que Todd começou a escrever em seu telefone, foi lida mais de 1,5 bilhão de vezes desde que foi publicada no Wattpad em 2013. Naturalmente, o número só se multiplicou desde o anúncio da adaptação cinematográfica, que chegou aos cinemas na sexta-feira.

Quando Todd primeiro avisou Tiffin do caos que viria com Hardin, o ator de 21 anos não acreditou. (Afinal de contas, ele é um ex-aluno dos filmes de Harry Potter.) Por mais que o fandom da história superasse suas expectativas – eles parecem gostar de cumprimentá-lo nos portões do aeroporto – não são os fãs com quem Tiffin está tendo dificuldades, mas as questões de nível superficial que o atormentaram desde que ele veio aos olhos do público. (Como você deve ter notado, ele parece estar em todos os lugares ultimamente.)

Então, aqui estão as respostas para as perguntas que Tiffin está francamente cansado de responder: Sim, seus tios são os aclamados atores Joseph Fiennes e Ralph Fiennes. (Ele interpretou a versão de 11 anos de Lord Voldemort de Ralph no sexto filme de Harry Potter.) Sim, eles provavelmente o inspiraram a ser um ator, mas sua verdadeira motivação para fazer seu primeiro teste foi faltar a escola . E sim, seu nome é realmente Hero, que se tornou um quebra-gelo útil. (Surpreendentemente, ele não sofreu bullying ao crescer – apenas ouvindo interpretações de uma certa canção de David Bowie.) Quanto ao que considera as coisas mais importantes, leia sobre Tiffin ao interpretar o personagem baseado em Harry Styles e o controverso relacionamento de After, aqui.

O que mais se destacou para você ao fazer seu primeiro grande filme, especialmente agora que você acabou de sair de um mês de divulgação?

Acredito que a quantidade de divulgação têm sido o maior choque. Topo tudo, mas é bastante. E sinto que os fãs, especialmente com After, são loucos. Estão em todos os lugares, e são tão entusiasmados e apoiadores. Anna [Todd] tentou nos avisar, mas eu realmente não acreditei na proporção do que ela explicou, o quão louco seria, especialmente agora que o filme será lançado. Eu estava como, “Certo, claro, claro, não pode ser tão ruim assim,” mas na realidade excedeu minhas expectativas.

Achei que você já estivesse acostumado com fandom, já que seu primeiro trabalho foi Harry Potter.

Eu era muito jovem e foi um papel pequeno, mas o divulguei — fiz uma convenção em certo momento, o que foi legal, e novamente, os fãs são muito entusiasmados, apoiadores e respeitosos. Mas não teve nenhum impacto em minha vida enquanto crescia, a não ser o fato de que fiz o filme. Nunca fui reconhecido nas ruas por Harry Potter — era muito novo, estava passando pela puberdade e mudando meu cabelo e como eu me parecia. E sinto que não haviam tantos Potterheads na região que fui criado.

Parece que os dias de não ser reconhecido na rua acabaram.

Para ser honesto, é impressionante e demora para se acostumar, mas acho que tem sido mais louco do que será quando terminarmos e não estou postando meu paradeiro para que as pessoas não saibam onde estarei. Com a turnê de imprensa, as pessoas realmente conhecem nosso cronograma; se dissermos que faremos uma sessão de autógrafos do livro neste lugar e neste dia, eles apenas verificam os voos de onde fomos fotografados pela última vez, e há apenas um ou dois voos, então eles vão para o aeroporto e esperam e arriscam. Foi mais intenso no Brasil – cinco vezes mais do que qualquer outro lugar.

 

Como você acabou se envolvendo com o After?
Foi uma das várias audições que eu fiz, e continuei recebendo feedback. Então eu fiz uma ligação pelo Skype e voei para L.A. para um teste de química, e começou a parecer um pouco mais real. Voltei para casa por cerca de um mês e meu agente da L.A. estava em Londres, me convidou para tomar uma xícara de café e disse: “Infelizmente, você não conseguiu o papel”. E eu estava tipo, “o que? Eu meio que acho que sim…” E cinco segundos depois, ele ficou tipo “Não, estou brincando, você conseguiu”. Então voltei para Atlanta e começamos a filmar naquele verão.

O que foi sobre o papel que inicialmente atraiu você?

A complexidade e mistério do personagem, que é especialmente atraente para um ator para um primeiro papel principal. Há tantas camadas que você revela lentamente para o público. É obviamente um trabalho árduo e longas horas e opiniões conflitantes, mas todo o processo de filmagem foi divertido. Nós tivemos muita sorte com elenco e equipe, estou em contato com muitos deles ainda hoje.

Você conheceu Harry Styles, ou você ouve One Direction?

Nunca o conheci, e não ouço One Direction.

Isso o influenciou ao interpretar Hardin?

De modo nenhum. Eu compreendo e aprecio completamente o fato de que a inspiração foi tirada dele no livro, mas se desenvolveu muito a partir de então. Enquanto não sei muito sobre Harry Styles ou One Direction, eu sei que eles não são parecidos com o livro ou o filme. Eu acho que a única semelhança é que nós dois somos altos, magros e brancos com cabelos escuros [Risos]. Obviamente, algumas das inspirações vieram de Anna [Todd], mas já era um personagem tão desenvolvido que não tinha nada a ver com isso quando peguei o roteiro, então não senti a necessidade de pegar mais inspiração de qualquer coisa como Harry Styles ou One Direction.

Tem havido uma quantidade crescente de críticas de que o livro – e, por extensão, o filme – romantiza relacionamentos tóxicos e abusivos. Você sabia disso quando se candidatou para o papel?

Eu descobri isso depois que o filme começou a ser mencionado. E, depois de longas conversas com Anna, não concordo com essa afirmação. Fico mais feliz em falar sobre as opiniões das pessoas sobre o filme, porque é com isso que eu posso falar.

Parece que houve esforços para tornar o relacionamento mais saudável no filme do que era no livro?

Sim, mas não acho que foi pela crítica — e sim porque é algo que está em uma tela em 2019, é diferente de como era como palavras no papel, anos atrás. É apenas uma diferente. Eu adoraria estar envolvido no processo de adaptação de um livro a um roteiro, mas isso simplesmente não é meu trabalho. Nós apenas pegamos de onde o script está.

Você acha que o relacionamento retratado no filme é saudável?

É muito, muito longe de um relacionamento perfeito, mas sim. Essa pergunta – essa é uma relação saudável e vale a pena que eles voltem a ficar juntos? – é sobre o que o filme trata e o que o torna interessante. Eu acho que é uma grande questão na vida de todos, em qualquer relacionamento, e este é apenas um exemplo específico. Não é de forma alguma um guia, mas esperamos que seja apenas uma história divertida de um casal que está tentando descobrir se o amor deles vai funcionar – se valer a pena, e se a outra pessoa é certa para eles.

Então você diria que está explorando, não defendendo, o relacionamento?

Sim, você sabe, para fazer uma história divertida, algumas coisas têm que dar errado.

 

Tenho certeza que o fandom é ainda mais intenso online. É por isso que você não está muito no Instagram?

Eu tinha todos esses aplicativos há muito tempo e, em seguida, excluí-los quando percebi que eu estava apenas perdendo meu tempo. Mas eu mantive o Instagram, porque meus agentes me aconselharam, e eu entendo e concordo completamente que é uma ferramenta tão útil e poderosa, mesmo que você possa se perder nela. Eu criei uma conta para acompanhar meus amigos, mas agora que muitos fãs me seguem, é um público um pouco diferente. Explodiu quando eles anunciaram que eu tinha o papel, mas os fãs começaram a suspeitar quando Anna me seguiu, antes disso. Não que eu realmente observe demais – a única vez que sei se eu, tipo, bati uma marca de seguidores é porque um amigo vai me mandar uma mensagem. Eu definitivamente ainda estou fazendo essa transição para usá-lo para divulgação.

Você tem uma conta fake ou privada?

Não. E para ser sincero, apenas não uso muito. No momento, estou me concentrando no trabalho e me certificando de que acertei, e então sinto que, eventualmente, vou me tornar mais ativo no Instagram novamente. O filme ainda não saiu!

Parece que você tem dedicado muito do seu tempo à moda ultimamente também.

Eu definitivamente dedico muito mais tempo para atuar, mas já que leva apenas um ou dois dias para fotografar e publicar as fotos, enquanto que para atuar você faz uma audição, ou muitas, e você pode não ganhar nenhum papel, fiz o material de modelagem porque, obviamente, se eu tiver a oportunidade, vou agarrá-la. Se eu tiver a sorte de tentar, eu vou. E isso meio que anda lado a lado com a atuação. Estava preenchendo o tempo em que, se eu não tivesse nada para fazer, preferiria me manter ocupado e fazer isso também. Mas a atuação sempre foi uma prioridade. Coisas de modelagem são legais – obviamente você começa a viajar e usar roupas legais, tirar fotos legais – mas para mim, atuar é muito mais criativo, então eu sempre coloco em primeiro lugar. E a Storm, a agência de modelos com quem trabalho, apoiou isso desde o primeiro dia.

Qual foi sua primeira impressão da Semana de Moda?

Ah, posso falar palavrão? Foda-se! Eu odeio muito isso. Adoro roupas legais e conhecer novas pessoas, mas é muito agitado. Eu [desfilei na passarela] uma vez e nunca mais. É só ir de casting para casting, e você acaba ficando em uma sala porque eles dizem que você deve chegar entre cinco e seis, e todo mundo chega às 5:55. Não é tão organizado, e eu sou meio que organizado, então eu prefiro atuação.

 

Depois de After, o que vem por aí?

Acabei de descobrir que tenho um papel de apoio em um thriller chamado The Silencing. Não que eu esteja tentando fugir e fazer o papel mais diferente possível, mas é muito diferente do Hardin. Eu sempre evitei deliberadamente a questão de qual tipo de papel ou gênero eu gostaria de seguir, porque não sei o quanto sou bom ou o quanto gosto de interpretar certos papéis até fazer e descobrir.

Há alguém em particular com quem você gostaria de trabalhar?

Eu adoraria ser dirigido pela minha mãe. Nós provavelmente discutiríamos muito [Risos]. Mas acho que seria legal.

Seus pais apoiaram sua carreira na atuação?

Eles sempre foram um equilíbrio perfeito de apoio e realismo. Estando na indústria, são muito conscientes de quão facilmente as coisas podem dar errado, então eu sempre tive um plano B.

Qual era seu plano B?

Havia um monte de coisas. Eu estava em uma empresa de catering de alimentos; Também fazia paisagismo e renovação de propriedades e coisas – obviamente em pequena escala, mas isso me interessou muito. Mas nós colocamos a atuação no banco da frente e, bem, funcionou.

Arquivado em Entrevista, Notícias, Photoshoots, Revistas