Conheça o Elenco de ‘After We Collided’

Com grandes nomes da indústria, o elenco completo deAfter We Collidedfoi divulgado, hoje (15), através de vídeos dos próprios atores pela conta oficial do longa (aftermovie) no Instagram. Esta sequência de ‘After’, mostrará como Tessa Young e Hardin Scott lidarão com as revelações obscuras que estão por vir. Com essa nova era de After, a própria Anna Todd revelou estar acompanhando tudo bem de perto, e também que escreveu o roteiro da produção. Hero Fiennes Tiffin e Josephine Langford retornarão à After We Collided como Hardin Scott e Tessa Young.  O filme tem previsão de estreia para o primeiro semestre do ano que vem, 2020, e o inicio das gravações nesta segunda-feira (12/08). Neste novo momento, não poderiam faltar novidades e anúncios de extrema grande importância. Dentre eles, temos o diretor americano Roger Kumble que  foi anunciado oficialmente como o diretor de ‘After We Collided’ e também Dylan Sprouse para viver Trevor  Matthews (Fucking Trevor). Conheça agora os novos integrantes do elenco:

 

John Jackson Hunter viverá o Jovem Hardin. John é um ator mirim, conhecido por seus papéis nos filmes Mr. Mercedes (2017) e Like Arrows (2018).

Candice King viverá Kimberly Vance, amiga de Tessa na editora ‘Vance Publishing’, onde a protagonista fará seu estágio. King é uma atriz, cantora e compositora norte-americana. A atriz ficou mundialmente conhecida por interpretar Caroline Forbes na série de televisão The Vampire Diaries (2009–17).

Charlie Weber viverá Christian Vance, o dono da editora em que Tessa fará estágio. Vance é namorado de Kimberly e também um dos melhores amigos do pai de Hardin (Ken Scott). Charlie Weber é um ator norte-americano, conhecido por interpretar Frank Delfino na série de televisão americana How to Get Away with Murder e Ben em Buffy, the Vampire Slayer.

Max Ragone, viverá o precioso Smith Vance, filho de Christian Vance. Aparentemente este é o primeiro trabalho do ator mirim.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Meet Max Ragone, our Smith. Welcome to the #After family! #afterwecollidedmovie 💜

Uma publicação partilhada por After Movie (@aftermovie) a

Louise Lombard dará vida à Trish Daniels, mãe de Hardin. Louise Lombard é uma atriz britânica, conhecida pelos seus papéis como Sophia Curtis em CSI; Investigação Criminal e Evangeline Elliot em The House of Elliot (Mansão de Elliot).

 


 

E com tristeza, foi anunciado que Peter Gallagher e Jennifer Beals não continuarão na franquia, ambos por incompatibilidade de agenda. Peter interpretou Ken Scott, pai de Hardin, enquanto Jennifer interpretou Karen Scott, esposa de Ken, no primeiro filme da saga e os dois agradaram com unanimidade o fandom, mesmo tendo pouco (pouquíssimo) tempo de tela. Ter aparecido pouco no filme é um dos fatores que provavelmente vai facilitar a substituição de Peter pelo ator Rob Estes e de Jennifer pela atriz Karimah Westbrook. Conheça mais um pouco sobre os dois a seguir.

Robert “Rob” Estes entrará no segundo filme da franquia interpretando Ken Scott, pai de Hardin. Rob é um ator americano conhecido por seus papéis como Harry Wilson na série de drama adolescente 90210, e Sargento Chris Lorenzo na série de drama de crime Silk Stalkings.

Karimah Westbrook vai substituir a atriz Jennifer Beals, dando vida à Karen Scott, mãe de Landon e esposa de Ken, no segundo filme da franquia. Karimah é uma atriz americana que ficou conhecida pelo seu papel em O Retorno de Sweetback, onde interpretou a personagem Ginnie.

Muitas novidades e mudanças neste segundo filme da franquia, que, com a chegada do diretor Roger Kumble e com Anna Todd bem mais envolvida no processo, promete ser mais fiel ao livro. Quanto ao elenco, agradou plenamente a nossa equipe e só desejamos sucesso, que o projeto seja bem feito e que seja uma experiência boa para todos os envolvidos, inclusive os fãs, que acompanham, divulgam e mandam energias positivas!

Arquivado em After, After We Collided, Destaque, Filmes, Notícias

After ganha três prêmios no Teen Choice Awards 2019

Neste domingo (11) aconteceu, em Los Angeles, a vigésima primeira edição do Teen Choice Awards, uma premiação anual onde filmes, músicas, artistas, esportes e entre outras atividades — em sua maior parte com público-alvo jovem e adolescente — são homenageados a partir de categorias, onde os fãs votam tanto para indicar, quanto para realmente dar o prêmio!

Nosso fandom se uniu para indicá-los em seis categorias, e conseguimos fazê-los concorrer em três dessas! — Best Drama Movie (Melhor Filme de Drama), Best Drama Movie Actress (Melhor Atriz de Filme de Drama) e Best Drama Movie Actor (Melhor Ator de Filme de Drama). Conseguir a indicação foi apenas a primeira etapa, após isso votamos incansavelmente durante dias. Dias e dias de mutirões, jogos, sorteios, votações pelo site com vários emails nos principais fã-sites e contas de updates, ou simplesmente tweets quando estávamos sem nada para fazer.

Todo o esforço foi recompensado quando descobrimos que levamos os três prêmios! Essa foi a primeira premiação tanto para Hero, quanto para Josephine, quanto para After, e ganhamos de primeira, o que é mais do que ótimo, e nada seria possível sem a dedicação desse fandom incrível!

Infelizmente, Hero, Josephine e Anna não puderam comparecer à premiação — por uma boa razão, já que as filmagens de After We Collided Movie começam hoje (12), um dia após o evento — mas nossa dupla predileta fez questão de gravar um vídeo agradecendo os prêmios e ao fandom. Confira abaixo o vídeo legendado pela equipe do After Brasil:

Esse foi a primeiro de muitas prêmios que estão por vir. Alguém aí disse People’s Choice Awards?

Arquivado em Notícias, Premiações

Faça parte do HFTBR!

Com o crescimento da carreira do ator e modelo Hero Fiennes Tiffin, cada dia que passa existe uma demanda maior de atualizações e devido a isso o site precisa de ajuda para se manter ainda melhor para os fãs. Antes de se inscrever, esteja ciente de que é um trabalho voluntário, onde a pessoa que se comprometer com o cargo deverá ter responsabilidade.

Leia sobre as vagas e candidate-se:

Newposter: Responsável por postar notícias no site. É necessário ter um bom português e principalmente um bom inglês, uma vez que a maioria das notícias são encontradas em inglês.

Legender: Responsável por legendar e traduzir vídeos para nosso canal no YouTube/Vimeo. Será preciso baixar pelo menos um software para tal trabalho. Conhecimento de editor de vídeos também pode ser necessário.

Social Media: Responsável por cuidar das nossas redes sociais. Não é necessário alto conhecimento de inglês, apenas português para passar informações certas, e disponibilidade de tempo para manter atualizado (No momento as vagas são apenas para Facebook).

Tradutor: Responsável por traduzir notícias, vídeos ou outros conteúdos de língua estrangeira. É necessário inglês no mínimo intermediário e um bom português.

Gallery Manager: Responsável por atualizar nossa galeria com as últimas imagens do Hero, é necessário o conhecimento de galeria Coppermine.

Editor: Responsável por criar e atualizar os layouts das nossas redes sociais (sem plagiar layouts alheios).

Se interessou? Então clique aqui para preencher formulário.

OBS: Nos mande ficha somente se você for maior de 16 anos!

Arquivado em Notícias

Com um novo papel na Netflix levando-o para um nível de fama condizente com tal sobrenome, Hero Fiennes Tiffin fala com Louis Wise sobre casualmente esculpir seu próprio caminho, reinventando a fan fiction e por que ele nunca estará muito ocupado para uma namorada.

Tiffin tem uma atitude direta em ser um ator, o que é refrescante.

Nos leva ao seu primeiro emprego profissional, um filme independente que fez quando tinha apenas 10 anos. Bigga Than Ben foi um dia de trabalho, era 100 libras em dinheiro e o jovem prontamente gastou em um kit de futebol. “Foi como, eu gosto disso”, diz o jovem agora com 21 anos. “Isso é apenas uma coisa divertida a se fazer. Um dia de folga da escola e um kit do West Ham, é perfeito.”

Essa mentalidade realista ainda é muito Fiennes Tiffin, mais de uma década depois. Vestido com roupas esportivas totalmente pretas, com um sotaque londrino determinado, ele é um superstar do século 21, muito tranquilo, à espera. Quando nos encontramos, ele me surpreende com duas coisas. Em primeiro lugar ele é uma pessoa famosa que realmente se parece exatamente com suas fotos; alto, porte de modelo, como visto em campanhas para Dolce & Gabbana e Ferragamo.

Em segundo lugar, ele alegremente devora um croissant de chocolate no nosso café da manhã no Green Park, pedindo desculpas quando precisa fazer uma pausa para comer. Isso não parece uma atividade de regulação de alguém prestes a se tornar um símbolo sexual global em After, o novo romance adolescente que acabou de ser lançado na Netflix.

Uma história de virgens curiosas, garotos maus e autodescoberta no campus da faculdade. O livro inicialmente surgiu no estilo da franquia Cinquenta Tons, como uma fan fiction sobre Harry Styles. Hero, como seria de esperar, assume o papel principal de Styles – o misterioso Hardin Scott – embora o personagem tenha evoluído significativamente desde as suas origens. “Não há nenhum vínculo real com ele ou com a One Direction”, diz ele. “Você nunca saberia assistindo ao filme, mesmo que esteja profundamente enraizado em algum lugar.”

No entanto, After tem quase tantos milhões de fãs obcecados como Styles, e alavancou sua persona para um novo nível de fama. A abordagem de Fiennes Tiffin à histeria, no entanto, é ser ainda mais tranquila do que o habitual. “É bom”, ele diz. “Estou apenas aprendendo a jogar esse jogo enquanto sigo a jornada”.

Ele pode ser o filho da diretora Martha Fiennes (irmã de Ralph e Joseph) e George Tiffin (também cineasta), mas ser ator, diz ele, “não me passou pela cabeça. É definitivamente mais um amor gradual que se formou, do que de repente eu acordei um dia e pensei: ‘É isso que eu quero fazer.'”

Seu maior papel, até After, foi há uma década em seu segundo filme, quando aos 10 anos de idade ele interpretou o jovem Voldemort (também conhecido como Tom Riddle) em Harry Potter e o Enigma do Príncipe.

Ele ri quando fala sobre seu trabalho inicial, e o subestimo irônico é típico. “Sou relativamente discreto”, explica ele. “Eu prefiro fazer o trabalho e deixar falar por si só. Até minha mãe descobre a maioria dos meus projetos através do meu agente.” Ele também admite, possivelmente porque “tive a sorte de ter a família e as oportunidades que tive, então estou tentando fazer algum trabalho sem ajuda”. Suas conexões o ajudam muito, ele concorda. “Não vou dizer que esse não seja o caso. Sou muito grato. Só espero poder fazer jus ao que é esperado.”

Depois, então, é realmente o primeiro vislumbre adequado do que Fiennes Tiffin pode fazer. Entre outras coisas, isso o coloca para ser um símbolo sexual. “Eu não aproveito a oportunidade para simplesmente tirar todas as minhas roupas, mas se vier com o trabalho…” Ele recebeu um personal trainer por um mês antes das filmagens, mas parece ter sido bem relaxado sobre isso tudo. “Eu provavelmente poderia ter espremido em um turno das 4 da manhã, mas eu não o tenho no meu armário.”

Hero ainda vive com sua mãe em Londres, principalmente para ajudar a cuidar do cachorro da família. Ele não tem namorada no momento, mas afirma que não é por causa da desculpa do ator padrão: estar muito ocupado. “Não! Eu amo a ideia de ter uma namorada. Você pode arrumar tempo para qualquer coisa, mas eu não acho que seja o tipo de coisa que você pode procurar. Isso só acontecerá se tiver de acontecer. Eu ainda não conheci ninguém em que seja a única pessoa com quem eu quero sair.”

Para ser honesto, ele parece bem comportado. Ele diz que não bebe com muita frequência; quando se fala em filmar After em Atlanta, ele não se entusiasma com as casas de striptease da cidade, mas com o aquário, que ele visitou duas vezes. Lembre-se, ele estava em Los Angeles com o elenco do filme, que o levou para o dia 21. O que você fez? “Fiquei muito bêbado e fui a uma boate. Eu tive treinamento no dia seguinte e, felizmente, aparentemente não preciso de muito treinamento de imprensa. Eu realmente não me lembro.”

O clã Fiennes são próximos, diz ele, mas quase nunca falam sobre trabalho. Ele insiste que teve uma infância muito “normal”, sem showbiz, com a atuação raramente interferindo (ele foi para a prestigiada Escola Emmanuel em Battersea). Eu suponho que a única coisa rara e incomum seja o nome: Hero Beauregard Faulkner Fiennes Tiffin. Seu irmão mais velho é chamado de Titan, e sua irmã mais nova é chamada de Mercy. “Eu acho que meus pais usaram nomes de crianças como uma chance de demonstrar sua criatividade”, ele diz.

Tipicamente, ele se recusa a fazer grande caso sobre o assunto. Mesmo quando companheiros o seguiam na escola cantando ‘eu preciso de um herói’, ou então ‘quando um herói aparece’, “não foi tão ruim”, diz ele. “Eu costumava dizer: ‘Por que herói?’ e meu irmão dizia: ‘Por que Titã?’ Então, um par de anos depois, você percebe que é apenas um nome, e você só lida com isso e é bom para um papo.”

Para ser honesto, é muito bom como ele resolutamente se mantém, mesmo com os nomes de ambos os pais para ‘honrar’ ambos os lados (para fins comerciais, ele poderia facilmente ter sido apenas Hero Fiennes). Dito isso, ele prefere abreviar tudo.

“Uma vez eu tive problemas na escola por escrever ‘Hero FT'”, ele relembra. “Minha professora ficou tipo: ‘escreva seu sobrenome completo porque pode haver mais de um Hero na escola’. Ela rapidamente percebeu que era estupidez”, ele sorri, embora admita que provavelmente não daria seguiria os passos dos genitores e nomes incomuns. “Se eu tiver um filho, vou chama-lo de algo simples como John”, diz ele.

Eu acredito nele. Depois de uma manhã em sua companhia, isso seria uma coisa muito Hero Fiennes Tiffin de se fazer.

Tradução: Paula (Equipe Hero Fiennes-Tiffin Brasil)

Arquivado em Entrevista, Matérias, Notícias, Revistas

Boas-vindas ao Hero — Grazia Australia

Hero fala sobre como foi trabalhar com Josephine Langford, em seu mais recente filme, After; sobre amor e sua carreira, para a Grazia Australia. Confira traduzida pela nossa equipe.

Conheça o novo ator britânico temperamental Hero Fiennes-Tiffin.

No recente filme de maioridade, After – um filme em que o coração e a mente lutam previsivelmente um com o outro – a novata Tessa Young (interpretada pela atriz australiana Josephine Langford) acha que tem a vida na faculdade totalmente planejada. Mas quando um garoto inglês rabugento a desafia em sala de aula – ao dizer que Elizabeth Bennet, de Orgulho e Preconceito, “precisava relaxar” – seu coração dispara. Seu nome é Hardin Scott e é interpretado pelo ator e modelo britânico Hero Fiennes-Tiffin, o sobrinho de 21 anos de Ralph e Joseph Fiennes. “Eu definitivamente me beneficiei do trabalho que meus tios fizeram, e entendo completamente que as pessoas fazem esses tipos de comparações”, diz Fiennes-Tiffin em um telefonema tarde da noite de Londres. “Não é a minha coisa favorita de falar quando estou tentando fazer meu próprio trabalho, mas eu entendo e isso nunca me irrita nem nada.” Finalizando sua primeira turnê de imprensa, Fiennes-Tiffin fala sobre como navegar pela sua ascensão à fama, seus dias de modelo (ele desfilou pela Dolce & Gabbana e Ferragamo) e a maior lição que ele aprendeu no amor.

GRAZIA: Você teve que aguentar muita imprensa ultimamente, mas é algo novo para você. Qual é uma das coisas mais surpreendentes sobre a experiência de conversar com a mídia mundial várias vezes?

FIENNES-TIFFIN: “Essa é uma boa pergunta, eu vou até meu assessor para receber conselhos e ficar mais confortável com isso, acho que eu lidei melhor com isso ao longo do tempo. Fui avisado sobre como as perguntas repetitivas são [risos], mas eu odeio falar rudemente disso. Na maioria das vezes é apenas bastante interesse em After.

GRAZIA: À medida que sua estrela sobe, algo te preocupa em relação à fama dos grandes tempos?

FIENNES-TIFFIN: “Estou ciente das coisas ruins que podem acontecer ao longo dessas linhas, mas não faz sentido pensar nisso. Eu sinto que há muito mais coisas boas. Eu tenho um bom grupo de amigos e familiares que me mantêm no chão, eu me envolvo com pessoas boas então acho que vou ficar bem.”

GRAZIA: A complexidade e o mistério desse personagem é algo que você disse que realmente atraiu você. Eu percebi que quando você fez o teste para Harry Potter, o diretor notou que você era muito bom em tocar no lado mais sombrio e misterioso. Você tende a caminhar para personagens mais enigmáticos?

FIENNES-TIFFIN: “Eu acho que estou naturalmente acostumado [a interpretar esses personagens] e sei que é algo que eu gosto, mas não quero poder dizer que esse é o meu ponto forte, porque eu não acho que explorei outros aspectos da minha capacidade de atuar o suficiente para dizer isso. Mas atualmente amo esse tipo de personagem. Interpretar um personagem que tem muito a revelar por um longo período de tempo é sempre bom em um papel.”

GRAZIA: Como você se preparou para o seu primeiro papel principal?

FIENNES-TIFFIN: “Eu realmente não fiz nada fora do comum, apenas me certifiquei de que não tinha nada em meu prato para me preocupar ou lidar, para ser honesto. Me desculpe, mas não há nada de extremamente interessante ou espetacular que eu tenha feito para me preparar para o papel além de, na minha opinião, realmente colocar meus pensamentos no chão. Eu nunca tinha ficado longe de casa por mais de no máximo duas semanas e naquele momento eu estava indo embora para ficar dois meses.”

GRAZIA: O filme é sobre amor e relacionamentos. Você é apenas um jovem mas qual é uma ótima lição que aprendeu em um relacionamento?

FIENNES-TIFFIN: “Honestidade o tempo todo. Se você é uma pessoa boa, possui ótimas morais e coisas assim, a única coisa que vai deixar você para baixo é meio que se esconder e mentir. Então, a verdade, a honestidade e dizer às pessoas o que você precisa dizer a elas é algo que aprendi sobre relacionamentos.”

GRAZIA: O filme começa com a noção de como uma pessoa pode mudar você e a ideia de que sua vida pode ser dividida em “antes dessa pessoa” e “depois dessa pessoa”. Houve uma pessoa em sua vida que mudou você?

FIENNES-TIFFIN: “Sim, um bando. Eu tenho um amigo chamado Josh. Ele lida com coisas muito bem e me inspira muito. Eu acho que apenas meus amigos e familiares. Eu me sinto mal por escolher um para citar, mas todos eles me mudaram.”

GRAZIA: Como foi trabalhar com a atriz australiana Josephine Langford?

FIENNES-TIFFIN: “Ela é incrível, ela é sempre muito feliz e eu sinto que a coisa que notei desde o início foi o quão boa atriz ela é. Ela realmente definiu um padrão para eu meio que reagir e isso me ajudou muito.”

GRAZIA: Ela te ensinou alguma gíria australiana?

FIENNES: “Na verdade não, mas ela sempre me zoava quando eu estava no telefone com meus amigos enquanto estávamos fora. Ela dizia que não conseguia entender metade das coisas que eu estava dizendo — acho que era mais o contrário — mas quando eu a ver novamente, vou me certificar de que ela me ensine algumas [gírias australianas]!”

GRAZIA: Como foi trabalhar com a Selma Blair?

FIENNES-TIFFIN: “Eu não tive muitas cenas com ela, mas ela é incrível. Acho que tivemos uma longa conversa quando nos conhecemos e no hotel quando não estávamos filmando muito, eu sinto que ela é realmente uma pessoa muito legal, jovem, espirituosa e fácil de conversar. Nós conversávamos sobre tudo embaixo do sol durante pausas das cenas que estávamos fazendo e ela sempre foi tão profissional, mas também relaxada e composta, não estressada, em uma bolha ou algo assim e esse tipo de pessoa ao seu redor em um set de filmagem torna todo o processo muito mais fácil.”

GRAZIA: Tessa e Hardin se conheceram em uma festa enquanto jogavam verdade ou desafio. Você já esteve em uma festa de faculdade americana assim?

FIENNES-TIFFIN: “Não estive. Eu fui à algumas festas na América mas não, eu nunca experimentei nada como uma festa de faculdade com copo vermelho como a que vemos no filme.”

GRAZIA: A Tessa pergunta para o Hardin quem ele mais ama no mundo. Como você responderia isso?

FIENNES-TIFFIN: “Para ser honesto, acho que seria a minha mãe. Eu acho que essa é a resposta correta [risos]. Eu amo minha mãe mais do que qualquer outra pessoa no mundo.”

GRAZIA: Tem havido críticas de que este filme romantiza relacionamentos tóxicos e abusivos. Você ficou surpreso ao saber isso?

FIENNES-TIFFIN: “Nos dias de hoje, eu não fico cem por cento chocado que as pessoas pensem nisso por causa das opiniões já existentes sobre o livro. Eu pessoalmente acho que não, e eu já disse antes e vou dizer de novo, se você fizer um filme onde tudo corra bem, então não será um filme que te deixará entretido. Nós todos sabemos isso. Mas também estou cem por cento ciente do efeito e da influência que você tem em pessoas mais jovens assistindo à esse filme e como você pode moldar seus pensamentos. Então, por mais que estivéssemos cientes disso e eu concordo que é uma preocupação, não acho que After faça isso.”

GRAZIA: Essa é uma ótima resposta, obrigada. Se você tivesse que escolher entre atuar e modelar, qual escolheria?

FIENNES-TIFFIN: “Cem por cento atuar. Por mais que eu adore modelar, poder sair, trabalhar com roupas e conhecer novas pessoas, atuar é muito parecido e sinto que há mais estímulos criativos no ator então, portanto, é mais gratificante.”

GRAZIA: Eu li que você odeia a Fashion Week, isso está correto?

FIENNES-TIFFIN: “Quer dizer, eu não odeio a Fashion Week, mas não aproveitei meu tempo indo de testes à testes por Londres, não foi divertido. Mas não odeio. Eu respeito a gana de todos os modelos que fazem isso todos os anos.”

 

Matéria Original: Grazia Australia | Tradução: Rebecca (Equipe Hero Fiennes-Tiffin Brasil)

Arquivado em Notícias

Hoje (1) foi liberado um ensaio fotográfico — com uma entrevista e vídeo — feito pela equipe da Nylon Spain, onde Hero falou sobre como sua família influenciou em sua carreira, redes sociais e seu mais recente filme, After. Confira a entrevista traduzida pela nossa equipe e, ao final, as fotos do ensaio em nossa galeria.

Hero Fiennes (sim, o sobrinho dos também atores, Ralph e Joseph), estampa nossa capa de julho em uma jornada para as tendências da FW2019 que se compromete depois de entrar totalmente no estrelato internacional, graças ao seu papel como Hardin na saga de filmes adolescentes After… Expoente máximo do fenômeno dos fãs da nova geração Z.

Desde 12 de abril (data em que curiosamente coincidiu nosso lançamento a estreia do primeiro filme da saga After), cada número da NYLON SPAIN tem sido uma viagem para nós. Agora que julho começa, o mês de viagens e as estréias de filmes de verão, apresentamos nossa primeira capa internacional. Um ensaio fotográfico estrelado por Hero Fiennes, incorporando o espírito de viagem da Geração Z, numa viagem pelos lugares emblemáticos de Londres, fecha um capítulo para quem constrói esta revista todos os meses… Enquanto, ao mesmo tempo, abre muitos caminhos para o que virá. Exatamente o mesmo que acontece com a carreira do nosso garoto da capa.

Uma capa concebida como aquela jornada que todos nós estamos fazendo em direção à maturidade e que, o que diabos, é divertido e legal ao mesmo tempo. Com paradas em lugares (comuns ou não) mais importantes…

Então, nossa primeira parada nos leva, entrevistando Hero Fiennes, para entender onde o fenômeno das massas em que está se desenvolvendo está emergindo e que está se forjando a partir de um momento geracional muito específico.

Porque Hero Beauregard Faulkner Fiennes Tiffin, isto é, Hero Fiennes, poderia ser considerado puro Geração Z. Não só por datas (nascido em 1997), mas por atitude. Os centenários, por definição, representam uma geração criativa, versátil e autodidata. Uma geração menos pessimista (tanto quanto a série distópica tenta nos levar ao niilismo em face do futuro caótico que nos espera) que teve a sorte de aprender com seus predecessores milenares.

Hero, como seus companheiros de século, acredita que o mundo ainda tem salvação e acredita no trabalho duro… deixando fluir, sim. Mas sem a resignação rebelde do milênio. Hero alega não ter medo do fracasso. Porque pertence a essa geração de adolescentes criada na recessão econômica que ninguém levou a sério… E eles decidiram fazer o que querem. Mas sendo realistas e práticos; apesar de quem pesa, fazendo suas desvantagens de virtudes, mesmo quando eles são questionados por um sobrenome.

Muitas vezes, os artistas que vêm de uma saga de artistas, encontram seus laços familiares como um ponto fraco, em vez de um caminho para o sucesso… Quando eu pergunto ao Hero se ele sofreu esse fenômeno ou se seu sobrenome foi uma garantia na jornada para o sucesso, ele responde com humildade e clareza: “Eu ainda estou no começo da minha carreira, então eu não acho que eu realmente tenha uma resposta para isso. Eu vou dizer que todos os membros da minha família me apoiaram incrivelmente e sou grato por ter crescido com atores e com aqueles que estão na indústria de filmes ao meu redor” e acrescenta:

“Se minha família não estivesse na indústria, acho que não teria considerado a atuação como uma opção viável para mim.”

Sobre trabalhar com seu tio Ralph em Harry Potter e o Enigma do Príncpe (filme cult que tem 10 anos desde a sua estreia), ele diz que não sofreu nenhuma pressão porque não coincidiu no set com seu parente. Mas lembra-se de que ele se divertiu muito no set e exclamou: “Eu estava ansioso para sair da escola para fazer isso (filmar)!” (Ele era um menino de apenas 11 anos. Agora, olhando para trás, ele diz: “É ótimo pensar que eu fiz parte disso”.

Agora, vê como ser um ídolo em massa implica um alto nível de exposição e pressão em canais como redes sociais… Então, quando perguntamos a Hero Fiennes, de 21 anos, como essa consequência de seu trabalho o afeta quando ele usa suas redes sociais, ele admite que no começo foi bastante esmagador. “Fiquei longe das redes e me concentrei no meu trabalho”, disse. Mas agora ele começou a usá-los um pouco mais (sua conta no Instagram tem mais de dois milhões de seguidores) e diz que é muito grato por todo o apoio que recebe nelas [redes sociais], “mesmo que ele nem sempre esteja online para ver”.

Mas a verdade é que Hero é mais ou menos um ídolo para seus jovens fãs. Após a estréia de After, os primeiros prêmios da comunidade chegaram. Como o de Melhor Ator de Filme de Drama no último Teen Choice Awards. E a atenção avassaladora dos adolescentes no ambiente virtual e na vida real… Na verdade, durante a nosso passeio de ônibus, do ensaio fotográfico, encontramos grupos de pessoas que o admiravam em cada semáforo, desencadeando uma autêntica loucura que às vezes até mesmo acabava em propostas de casamento, risos.

Falando de redes sociais, Hero Fiennes afirma sentir uma certa responsabilidade ao usá-las como um instrumento de conscientização para as pessoas, porque…

“As redes sociais são excelentes para disseminar conhecimento sobre tópicos que a maioria da mídia não cobre.”

Além disso, ele diz que adora a capacidade das redes sociais de dar exposição a futuros talentos que, de outra forma, podem passar despercebidos. “Ter muitos seguidores me permite apresentar marcas menores… principalmente as dos meus amigos”, diz ele.

— “After” ou o novo blockbuster do cinema adolescente.

Na história “garota-conhece-garoto” After, Hero Fiennes interpreta Hardin, o arquetipo do “menino mau” do passado sombrio que viaja em direção a sua maturidade emocional guiada pela “boa menina” que transcende a inocência, descobre o sexo… e amor romântico (mitos à parte).

Sendo este o primeiro papel principal de Hero, é necessário perguntar a ele quais semelhanças ele tem com seu personagem… “Eu diria que somos bem diferentes”, ele confessa. “Mas é em parte por isso que gosto de interpretar, acho que todos nós tivemos nossos momentos de rebeldia como adolescentes, embora eu não diga que alguma vez fiz algo particularmente ruim”… Ele acrescenta:

Hardin toma muitas decisões que eu não necessariamente tomaria. Mas durante as filmagens eu aprendi a não julgá-lo.”

Sobre a experiência de filmar os dois primeiros filmes da saga (o segundo filme chegará em 2020), Hero diz que é muito grato por tudo o que lhe trouxe este primeiro grande papel no cinema. Lembra-se com carinho dos bons amigos que essa experiência lhe trouxe e a sorte de viajar para lugares incríveis para filmar.

Quando pergunto a ele que tipo de personagem ele gostaria de interpretar no futuro, ele diz que é atraído por personagens que têm histórias interessantes (e talvez um pouco complexas) para contar porque “é algo que, como ator, é sempre divertido trabalhar”.

E quando se trata de referências, ele diz que adora Martin Freeman por sua versatilidade. Ele admira “o quão adaptável ele é com os personagens que interpreta”. Martin deixou de ser, nas palavras de Hero: “o cara de um filme de Ali G para o Dr. Watson em Sherlock e depois para Bilbo Baggins”… e aponta: “Esse cara pode fazer qualquer coisa. Uma qualidade que eu realmente admiro e se eu puder ter uma carreira como a dele, seria incrível”.

Uma jornada em direção às tendências

É hora de mergulhar no tema desta edição de viagens da Nylon Espanha, com uma história de moda inspirada em viagens e Hero está animado para fazê-lo. Ele diz que adora viajar… em qualquer lugar. Que ele gosta tanto das viagens que fica com um pouco de cada lugar que visita, especialmente quando conhece culturas diferentes das suas, sem poder escolher um favorito sobre o resto.

O que está claro é que para viajar confortavelmente, além de ouvir música (ele adora Dave, Potter Payper, Youngs Teflon, Frank Ocean ou 070 Shake), você tem que viajar com pouca bagagem… e com agasalho.

Um conjunto de jaquetas e calças largas é o recurso fácil para uma vida agitada, bem como para viagens. É por isso que faz parte do pano de fundo do figurino da Hero, com um estilo que poderíamos definir como “casual”. E com esse tipo de roupa ele veio para o nosso ensaio porque “eu já coloquei muitas coisas fantásticas para o trabalho”.

Quando gosta de uma tendência, ele a segue, e este athleisure[termo para roupa projetada para treinos é utilizada em outras ocasiões] vem como uma luva… Então, você não aplica a fantasia, mas não há treino, “jeans e um capuz” são o suficiente para moldar o seu estilo despreocupado .

Mas não vamos nos confundir, ele diz que está “definitivamente interessado em moda”. Desde então, além de ator, Hero Fiennes trabalhou como modelo em várias ocasiões. É por isso que ele as vive e as recebe diretamente da fonte. Por exemplo, em 2017, ele estrelou em um filme de moda para o lançamento da colaboração de Erdem x H&M…; E agora ele conta como recentemente teve a sorte de desfilar em Florença para Ferragamo, sob a direção criativa de Paul Andrew.

Quanto ao resto, ele não sabe se vai trabalhar como modelo novamente e:

“Eu não sei exatamente onde meu futuro vai me levar, mas estou animado para continuar trabalhando com pessoas excelentes e projetos interessantes. Estou animado com o que está por vir…”

De novo, uma viagem.

 

Matéria Original: Nylon Spain | Tradução: Caroline (Equipe Hero Fiennes-Tiffin Brasil)

Arquivado em Notícias